Bauru e grande região

Esportes

Balanço

Noroeste, Sendi/Bauru Basket e Sesi Vôlei Bauru estão em momento de montagem de elenco e definições para novos campeonatos

por Thiago Navarro

28/04/2019 - 07h00

Samantha Ciuffa
Reinaldo Mandaliti segue à frente do vôlei e objetivo é reforçar equipe para consolidar projeto, almejando crescimento

O mês de abril foi de eliminações para Noroeste, Bauru Basket e Sesi Vôlei Bauru nas competições que disputavam e agora as três equipes do esporte coletivo de Bauru passam por um período de avaliação do elenco, até mesmo com possibilidade de mudanças de direção, uma vez que dois deles terão eleições nos próximos meses. No esporte coletivo profissional local, apenas a FIB Futsal segue com jogos, na disputa da Copa Paulista. Para os demais, o momento é de avaliação e mudança de elenco.

NOROESTE

O Noroeste foi eliminado nas quartas de final da Série A3 do Campeonato Paulista, como ocorreu ano passado. A última partida foi no dia 13 de abril, contra o Barretos. O clube confirmou participação na Copa Paulista, que começa em junho, mas nesta semana o presidente Estevan Pegoraro afirmou que pode antecipar as eleições, previstas para julho, e até mesmo sair do cargo, se aparecer alguém disposto a investir no Alvirrubro.

Com a indefinição da própria permanência do presidente, o planejamento está parado, e pode até haver desistência da Copa Paulista, em último caso. O técnico Betão Alcântara foi liberado, assim como o restante da comissão técnica.

Possuem contrato para a Copa Paulista apenas o goleiro Tales, o zagueiro Jean Pierre, o lateral esquerdo Denílton Xavier, os meio-campistas Felipe Merlo, Igor Pimenta e John Egito e o atacante Pedro Felipe. O volante PV, que tinha contrato até o ano que vem, já saiu e deve jogar na Malásia. Os demais, por enquanto, continuam.

Por outro lado, estão com contrato vencendo no mês que vem os goleiros Cairo, Eduardo e Douglas Dida, os zagueiros Júnior Campos e Vitor Gava, o lateral-direito Pacheco, os laterais-esquerdos Renan e Ian, os volantes Rogério Maranhão e Richarlyson, os meias Léo Gonçalves e Diego Souza e os atacantes Leandrinho, Caio Barbosa, Lucas Dantas, Talles Brener e Beto - este último sequer chegou a estrear. Esses jogadores acabaram ficando livres para negociar com outras equipes.

BAURU BASKET

O Bauru Basket foi eliminado pelo Franca nas semifinais do Campeonato Paulista e caiu na segunda fase da Liga Sul-Americana. O Dragão fez campanha irregular no Novo Basquete Brasil (NBB) e se classificou apenas em oitavo. Na fase de oitavas de final, venceu o Minas por 2 a 1, mas nas quartas de final acabou eliminado pelo Franca por 3 a 0, com o último jogo no dia 24 deste mês. Na temporada que vem, o clube jogará o Campeonato Paulista e o NBB, e pela primeira vez em oito anos, deverá estar ausente de competições internacionais.

O técnico Demétrius Ferracciú, o ala/armador Larry Taylor e o ala/pivô Gabriel Jaú são os únicos com contrato por mais um ano e continuam no clube. Já os demais atletas estão com o contrato acabando e é possível que uma grande mudança no elenco ocorra. Jogadores como Alex Garcia e Jefferson podem estar chegando ao fim de seus ciclos na equipe. Outros, como Enzo Ruiz e Lucas Mariano, estão cotados para permanecer.

Além disso, o Bauru Basket terá eleição para o cargo de presidente, o que deve ocorrer em julho. Por isso, o planejamento ainda será do atual presidente, Beto Fornazari.

"Até gostaria de antecipar a eleição, mas o estatuto não permite. A partir desta segunda-feira (amanhã), vamos conversar com os diretores e comissão técnica para começar a definir o elenco, a ideia é avançar bastante ao longo do mês que vem. Estamos conversando agora com os atuais patrocinadores, pretendemos manter os atuais parceiros e buscar novos patrocínios. Já em relação ao processo eleitoral, a princípio não devo ser candidato, mas como a disputa é só em julho, já temos que fazer o planejamento da temporada antes", frisa Fornazari.

Bruno Freitas/Noroeste
Estevan Pegoraro pode antecipar eleições no Noroeste e não confirma se concorre a outro mandato

Douglas Reis
Berto Fornazari trabalha na reformulação do elenco meses antes das eleições presidenciais no Bauru Basket, marcadas para julho

Vôlei Bauru tem situação mais tranquila e pensa em chegar à final da Superliga

Se o Noroeste e o Bauru Basket apresentam mais dúvidas do que respostas aos torcedores por enquanto, o Sesi Vôlei Bauru tem uma situação mais definida para a temporada que vem. Oficialmente, a equipe só vai se posicionar a respeito de renovações, dispensas e contratações a partir do mês que vem. Mas a corrida por reforços é grande, após conquistar o Paulista e chegar às semifinais da Superliga. O último jogo do Bauru foi dia 8 de abril, na derrota para o Praia Clube.

Já teriam renovado ou estariam perto de continuar a levantadora Naiane, as centrais Andressa e Valquíria, a oposta Tifanny e a líbero Tássia, além do técnico Anderson Rodrigues. Por outro lado, devem sair a levantadora Fabíola, para o Rio de Janeiro, a central Saraelen e a ponteira Edinara, ambas para o Pinheiros, e a ponteira Vanessa Janke para o Osasco. Também devem sair a oposta Valentina Diouf e a ponteira Palácio. E a líbero Arlene pode encerrar a carreira.

Entre as contratações, estariam acertadas com a equipe a levantadora Dani Lins, que estava no Barueri, e a central Mayhara, do Rio de Janeiro. Outras atletas cotadas são as ponteiras Maguilaura Frías, peruana que atua no Universidad San Martín, e Sarah Wilhite, norte-americana atualmente do Allianz Sttutgart, da Alemanha, e a oposta Polina Rahimova, ucraniana que joga no Fenerbahce da Turquia. Já a direção do clube segue a mesma, com o presidente Reinaldo Mandaliti e o vice-presidente Adriano Pucinelli, além da sequência da parceria com o Sesi.

O presidente confirma a pretensão de elevar o nível. "Depois de cumprirmos todos nossos objetivos na temporada passada, especialmente com o título do Paulista e chegarmos às semifinais da Superliga, na próxima temporada nossas metas serão as de aumentarmos ainda mais o nível de nossas conquistas. Lutaremos não só pela manutenção do título Estadual, mas almejamos subir degraus chegando, quem sabe, às finais da Copa Brasil e da Superliga. Achamos importante que nosso projeto consiga dar mais esse salto, colaborando ainda mais para sua consolidação e crescimento", afirma Mandaliti.