Bauru e grande região

Esportes

Casa da Esperança terá 50 crianças atendidas por projeto do Bauru Basket

Com aporte da Plasútil e Lwart, através da Lei de Incentivo ao Esporte, crianças terão acesso às aulas de basquete na Casa da Esperança

18/06/2019 - 20h35


O Bauru Basket tem um motivo a mais para comemorar. Dessa vez, a bola certeira foi com a criançada. Isso porque, o time acaba de inaugurar o 'Bauru Basket Social', um projeto que atenderá 50 crianças de 07 a 15 anos na Casa da Esperança, no Núcleo Fortunato Rocha Lima, periferia do município.

O projeto, que teve aporte das empresas Plaústil e Lwart através do ICMS pela Lei de Incentivo ao Esporte, foi aprovado pelo Governo Estadual e vai oferecer aulas de basquete aos seus participantes.

Durante 11 meses, as crianças farão atividades envolvendo o basquete coordenadas por profissionais capacitados, além de acesso a todo material esportivo necessário. O objetivo, além de ensinar os fundamentos da modalidade, é fazer com que as crianças aprendam importantes lições de disciplina, comprometimento e tenham outras oportunidades de vida.  

Para o presidente do Bauru Basket, Roberto Fornazari, o projeto social era um sonho antigo que se realiza. "Estamos muito felizes porque esse projeto é uma vitória para todo mundo. Sempre tivemos as categorias de base, mas faltava esse a mais voltado para o social. Ver essas crianças aprendendo basquete é emocionante e quero convidar os torcedores e os empresários para conhecerem esse trabalho. Espero que consigamos ampliar e levar essa ideia para outros bairros também", fala Roberto. 

Na Casa da Esperança as crianças também participam de outras atividades, mas o basquete era algo que faltava para complementar a mudança de vida da maioria. "O Bauru Basket Social veio agregar muito positivamente os valores e a visão da Casa da Esperança. Nós sempre buscamos passar disciplina, respeito, companheirismo e cumprimento de regras para as crianças em nossas atividades e, agora, isso ficará ainda mais forte. E é muito bacana termos o basquete aqui porque ele oportunizará o acesso das crianças à modalidade, que é um pouco mais elitizada por necessitar de materiais específicos para sua prática. Estamos muito felizes com essa parceria e vamos nos empenhar a cada dia para que essa troca se desenvolva da melhor maneira", diz Martha de Oliveira Cesar, coordenadora pedagógica da Casa da Esperança. 
Lembrando que o projeto 'Bauru Basket Social' já tem suas vagas todas preenchidas com as crianças que frequentam a entidade. 

 

O Futuro
Para dar continuidade a este primeiro projeto - que vai até abril de 2020, o Bauru Basket já se movimenta na busca de outras empresas que, da mesma maneira, poderão contribuir com o futuro da iniciativa. "É muito bacana ver os olhos das crianças brilhando e a dedicação que elas têm nas aulas. Dá para ver que querem absorver o máximo daqui e isso nos deixa muito felizes. Por isso, é importante que a gente tenha esse apoio das empresas de Bauru e região nesses projetos do Bauru Basket. Assim temos a oportunidade de levar essa mesma experiência em outros lugares e mudar a vida de quem tem contato com o basquete", diz o gestor do Bauru Basket, Vanderlei Mazzuchini. 
A empresa que tiver interesse em apoiar o projeto através do ICMS pela Lei de Incentivo ao Esporte, pode entrar em contato através do e-mail: [email protected] ou pelo telefone (14) 3245-9509 (Pablo). 
As aulas do Bauru Basket Social acontecem nas terças, quintas e sextas-feiras das 8h às 12h e das 13h às 17h na Casa da Esperança.
O projeto tem Gilson Francisco Rodrigues como gestor, Vanderlei Mazzuchini Junior como coordenador, Aristides Josuel dos Santos como treinador e Pâmela Cristina Rosa Santos como auxiliar. 

 

Lei de Incentivo ao Esporte

A Lei Paulista de Incentivo ao Esporte (LEI Nº 13.918/09) tem como objetivo fornecer aporte financeiro aos projetos desportivos e paradesportivos através de uma pessoa jurídica. Com isso, através da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo, a empresa recebe descontos no imposto devido como forma de estímulo ao patrocínio. Qualquer empresa pode ser patrocinadora. Basta ser contribuinte deste imposto e estar em dia com suas obrigações fiscais.