Bauru e grande região

Esportes

Presidente do Santos confirma interesse em negociar Cueva

Cueva não foi relacionado para os últimos três jogos pelo técnico Sampaoli

por JCNET

13/08/2019 - 06h00

Marcelo D. Sants/Framephoto/AE

Cueva não vem sendo utilizado pelo técnico Sampaoli

O presidente do Santos, José Carlos Peres, confirmou que o clube tem interesse na venda do meia Christian Cueva, que não tem sido aproveitado pelo técnico Jorge Sampaoli. Segundo o dirigente, há um clube interessado no jogador peruano e conversas para o negócio ser concretizado já estão sendo feitas.

"O Cueva pode ser negociado. Ele sempre tem (proposta), é um jogador de nível, que fez uma bela Copa América e nós temos que tirar um estrangeiro do time. Como ele não está jogando, não está sendo escalado, obviamente é um dos candidatos (a sair). E é para venda, não nos interessa emprestá-lo. Já tem uma proposta, que ainda não atendeu o que nós queremos e é de fora do Brasil", disse o dirigente, sem querer revelar o nome ou País do clube interessado no jogador.

Cueva não foi relacionado para os últimos três jogos. Além dele, o Santos conta com mais sete estrangeiros, sendo que o meia costa-riquenho Bryan Ruiz e o zagueiro argentino Nogueira não tem sido aproveitados. Somam-se a lista os colombianos Aguilar e Uribe, o uruguaio Carlos Sánchez, o venezuelano Yeferson Soteldo e o paraguaio Derlis González. Todos têm sido utilizados por Sampaoli.

O dirigente também comentou sobre as declarações do meia Jean Mota, que após a derrota para o São Paulo, por 3 a 2, no sábado (10), disse que não tem sido utilizado porque o dirigente mandou não escalá-lo. "Não existe proposta por ele (Jean Mota) e se tivesse aparecido algo, eu iria chamá-lo para conversar. Se ele está reclamando (de não jogar), ele pode ficar tranquilo, pois eu não fiz nenhum pedido para o Sampaoli tirá-lo do time", afirmou o dirigente.

 

Diretoria quer 'aparar arestas' com Sampaoli

O presidente do Santos, José Carlos Peres, quer se reunir com Jorge Sampaoli e o diretor de futebol Paulo Autuori nos próximos dias. O objetivo é aparar as arestas entre diretoria e comissão técnica. Peres está incomodado com atitudes recentes de Sampaoli - e vice-versa. Só que ambos priorizam a disputa do título brasileiro e tentam evitar crise.

O último "episódio" ocorreu no domingo (11), no Morumbi. Na zona mista, o presidente foi questionado sobre o pedido de Jorge Sampaoli, em julho, para retirar a multa rescisória do contrato até dezembro de 2020 - e confirmou. Peres lamentou o vazamento da informação depois de ter tentado resolver internamente, porém, não quis omitir.

A requisição de Sampaoli foi recusada pelos gestores. O treinador não deseja sair antes do fim da temporada, mas vê a palavra acima de qualquer cláusula contratual e não queria a multa desde o início da negociação. O Peixe, em contrapartida, prefere não correr o risco. O argentino foi procurado por Irã, Marrocos, Equador, Atlético-MG, Flamengo e Bétis (ESP) neste ano.

Peres vê em Autuori a autoridade suficiente para questionar Sampaoli quando necessário.

Ler matéria completa