Bauru e grande região

Leonardo de Brito

Nova potência

por Leonardo de Brito

07/11/2019 - 06h00

Vencendo o Guarani, Bragantino volta à elite 21 anos depois, e tem tudo para ser nova potência. Daqui a dois anos o RB Bragantino deve ser pelo menos um dos 10 gigantes do futebol brazuca, resgatando o prestígio da década de 90 quando ganhou a Série B nacional, o Paulistão e foi vice do Brasileirão (ler memória). Com os bauruenses Donizete e Vaguinho, o Braga goleou o Flamengo de Renato Gaúcho por 5 a 1 num jogo em 1993. Além do acesso garantido com 5 rodadas de antecipação o clube da Red Bull está perto de conquistar a Série B, já que a distância para o 2º colocado Sport é de 9 pontos, restando 15 em disputa.

Sobe e desce

As 3 vagas restantes à elite devem ficar com Sport, Atlético-GO e Coritiba. Já o rebaixamento, também acho que está definido: São Bento, Criciúma, Vila Nova e Figueirense

Brasileirão

O São Paulo deve vencer o Fluminense no Morumbi para seguir no G4. Daniel Alves e Liziero, recuperados, estão garantidos no time de Fernando Diniz. O Flu precisa ainda mais da vitória uma vez que está na zona de degola. Mais 3 jogos acontecem hoje no fechamento da rodada 31, entre eles Flamengo x Botafogo. O Rubro-Negro dará passo decisivo rumo ao título antecipado se ganhar o clássico no Engenhão

Brazucas

Com 2 gols o ex-santista Rodrygo foi o protagonista da goleada do Real Madrid sobre o Galasataray pela Champions League. Douglas Costa, ex-Grêmio, fez o gol da vitória contra o Lokomotiv, que classificou a Juventus

Série A3

João Vallim é o técnico do Linense para a Série A3. Com ele na direção, a Inter de Limeira voltou à elite

Memória

Final do Brasileiro de 1991: Bragantino 0 x 0 São Paulo, em Bragança Paulista. Na ida, 1 a 0 para o tricampeão Tricolor. Árbitro: José Roberto Wright. Público: 13 mil. Bragantino: Marcelo; Gil Baiano, Júnior, Nei e Biro-Biro; Mauro Silva, Ivair (Luís Miller) e Mazinho; Alberto, Sílvio e João Santos (Franklin). Técnico: Parreira. São Paulo: Zetti; Zé Teodoro, Antônio Carlos, Ricardo Rocha e Leonardo; Ronaldão, Bernardo, Cafu e Raí; Muller (Flávio) e Macedo. Técnico: Telê

Aquele abraço

Aquele abraço Anacleto Ferrucini, palmeirense de Marília

Ler matéria completa