Bauru e grande região

Leonardo de Brito

Polêmica

por Leonardo de Brito

08/11/2019 - 06h00

Outra vez o Palmeiras venceu mas não convenceu. Porém, foi superior ao Vasco, e ganhar 3 pontos fora de casa é uma proeza para qualquer clube nesse Brasileirão. Manteve a boa gordura. Jogo ruim em São Januário, assim como o gramado. O time da casa reclamou da arbitragem, alegando falta de Luiz Adriano no segundo gol dos visitantes mas não vi nenhuma irregularidade. Quanto ao pênalti de Thiago Santos o lance foi duvidoso. Outra polêmica: concordo com um telespectador do Fox Sports Rádio. Depois da bronca no VAR no jogo contra o Internacional, o árbitro de vídeo, na dividida, vem favorecendo o Palmeiras.

Positivo

Com Boselli em noite de rara inspiração, o Corinthians venceu o Fortaleza e volta a ter chances para Libertadores. O Timão encerrou jejum de 8 jogos sem vitória no bom duelo de 5 gols em Itaquera. Outro paulista que venceu fora de casa, o Santos, continua tranquilo em 3º e quase garantido na Liberta. Já o Avaí é lanterna e virtualmente rebaixado

Rivalidade

A Ponte Preta, que empatou com o lanterna São Bento, está a 10 pontos do G4, com chances de voltar à elite pois faltam 5 rodadas, 15 pontos em disputa, portanto. O Guarani, a 5 pontos do Z4, ainda corre risco de degola, mas também escalou time misto na derrota para o Bragantino. Tudo por causa do dérbi 195 amanhã no Brinco. O clássico parece ser tudo na vida dos rivais

Expectativa

Grande interesse na final continental. Até a semana passada a passagem Rio-Lima custava R$ 1, 3 mil. Agora é 3,3

Correção

Rodrygo marcou 3 e não 2 gols 4ª feira. A cria do Santos encanta Zidane e assume o protagonismo no Real Madrid

Memória

Paulista de 1992: Noroeste 1 x 0 Portuguesa, em Bauru, gol de Campagnollo. Árbitro: Edmundo Lima Filho. Público: 3 mil. Noroeste: Sílvio Roberto; Jorge Rauli, Campagnollo, Amarildo e Clodoaldo; Cláudio, Luís Cláudio e Vaguinho; Charles, Marco Aurélio e Marquinhos. Técnico: Marco Antônio. Portuguesa: Rodolfo Rodríguez; Zé Maria, Vladimir, Cléber e Charles; Capitão, Cristóvão Dener; Carlinhos (Bentinho), Márcio Gino e Adil. Técnico: Galli.

Aquele abraço

Aquele abraço Hélio Duarte Júnior, cabo da Polícia Militar

Ler matéria completa