Bauru e grande região

Esportes

Garra de Tigre inicia campanha para construção de sede

Ideia da construção de uma matriz própria vem de muitos anos, mas teve início no ano passado

12/01/2021 - 05h00

Garra de Tigre/Divulgação

Da esquerda para direita: Marco Mourão (Brasília), Gustavo Loureiro, Everton Fernandes, Richard Leutz, Ileana Louzano, Cristiano Silva (Araçatuba), Adriana Santos, Anderson Martins e Lucas Prado

Em outubro de 2019, a Associação Garra de Tigre de Kung fu iniciou uma caminhada rumo ao maior objetivo em 25 anos de escola, que será a construção de sua matriz. Nessas duas décadas e meia de trabalho, a associação atendeu gratuitamente milhares de crianças, jovens e adultos. A ideia da construção de uma matriz própria vem de muitos anos, mas teve início de maneira efetiva no ano passado com o reconhecimento pela câmara do vereadores da Garra de Tigre como entidade de utilidade pública, tendo, em seguida, iniciado o processo que visava a doação de uma área para a construção da matriz.

Na última sessão de 2020, os vereadores aprovaram a doação e a corrida para arrecadar fundos para a construção começou. "A Garra de Tigre sempre esteve refém do poder público e, por várias vezes, viu como possibilidade real, o fechamento de suas atividades. A cada troca de administração da Semel ou mesmo da prefeitura, a possibilidade de fechamento rondava o projeto, pois o local onde acontece as aulas, hoje um dos três polos Garra de Tigre/Semel, é alugado pela Prefeitura", explica o fundador da equipe em Bauru e técnico, Richard Leutz.

No sábado (9), foi lançada a "placa fundamental" da obra, com a presença dos instrutores de Bauru, Araçatuba e Brasília. Na placa que tradicionalmente é fixada na entrada das antigas escolas de kung fu chinesas, constam os dizeres em mandarim "H zho gun" ou em cantonês "Fu Jow Gwoon", que significa: "Área de Treinamento da Garra de Tigre". O ato marca o início pela busca de apoio e as ações para arrecadar verba que serão feitas neste ano.

Leutz explica que as pessoas interessadas em doar terão a oportunidade de fazê-lo de várias formas, como a doação pontual, mensal, vaquinha eletrônica, ação entre amigos, participação nos eventos, entre outras. A Garra de Tigre lançará um site da campanha que disponibilizará a possibilidade do doador contribuir direto na plataforma, por boleto ou cartão de crédito, além de disponibilizar a conta da entidade e o link para a vaquinha. No site também será possível saber mais sobre a escola e o projeto arquitetônico do prédio.

Após construída, a academia será particular para custear a sua estrutura e equipe, uma vez que não terá o subsídio público. "Mas, em contrapartida, continuará atendendo um determinado número de alunos gratuitamente, mantendo seu caráter social", destaca Leutz. O técnico relata que a nova matriz será talvez a única escola do Brasil construída especificamente com o objetivo do ensino do kung fu. "Será totalmente adequada para um treinamento de alto nível, além de estar preparada para abrigar alunos de fora da cidade e do País, que virão a Bauru para se especializar", pontua Leutz.

Fazem parte do time que está trabalhando voluntariamente no projeto arquitetônico e de engenharia os arquitetos Alexandre Antonio Ferraz de Arruda e Perola Zanotto, engenheiro eletricista Maurício Neves (projeto de instalações elétricas), engenheiro William Conti (cálculo estrutural) e engenheira Ana Carla Dighieri (instalações hidráulicas). O projeto de decoração e 3D está a cargo do Studio Lu Cavenaghi, Design de Interiores. O desenho do prédio sofreu influência das construções tradicionais do Sul da China, com linhas curvas e detalhes comuns à região que deu origem ao estilo Hung Gar, ensinado na Garra de Tigre.

Pessoas e empresas interessadas em saber mais e contribuir podem entrar em contato pelo telefone (14) 98828-8365, www.agtkf.com ou no Instagram @agtkf.

Ler matéria completa