Bauru e grande região

Esportes

Corinthians aproveita pausa de jogos para aperfeiçoar ataque

Nesta (6), Mancini comandou atividades ligadas ao posicionamento dos jogadores no campo

07/04/2021 - 05h00

Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Corinthians treina sob expectativa de enfrentar Ituano nos próximos dias, mas ainda sem definição de data

Ainda sem data definida para retornar aos gramados, o Corinthians continua sua rotina de treinos no CT Joaquim Grava, sob orientação do técnico Vagner Mancini, que visa aperfeiçoar o desempenho do setor ofensivo.

Nesta terça-feira (6), o treinador comandou atividades ligadas ao posicionamento dos jogadores no campo de ataque. Por várias momentos, o técnico paralisou os trabalhos para corrigir a atuação dos atletas. A transição foi outro ponto bastante corrigido por Mancini no treino pela manhã.

À tarde, o elenco concentrou os trabalhos na academia, onde os exercícios exigiram mais da parte física do grupo corintiano na tentativa de dar mais potência e resistência aos atletas.

A preocupação de Mancini é melhorar a produção do time, que não teve uma boa atuação nesta temporada. O jogo com o Retrô, empate no tempo normal e vitória nos pênaltis, válido pela Copa do Brasil, deixou uma imagem muito ruim.

O Corinthians foi avisado no início da semana que poderia atuar contra o Ituano nos próximos dias, mas ainda não houve uma decisão das autoridades do governo do Estado de São Paulo e também do Ministério Público para liberar a realização das partidas de futebol.

LUCRO

Revelado nas categorias de base do Corinthians, o atacante Malcom, atualmente no russo Zenit, foi responsável pela entrada de R$ 7,67 milhões nos cofres do clube. Os valores foram pagos pelo Barcelona e pelo Zenit por meio do mecanismo de solidariedade da Fifa, que prevê que a equipe formadora receba parte de toda negociação envolvendo o jogador.

Em julho de 2018, o Barcelona comprou do Bordeaux, da França, os direitos econômicos do ex-corintiano por 41 milhões de euros (R$ 179 milhões na cotação da época). Um ano depois, o clube espanhol negociou o atacante com o Zenit por 40 milhões de euros (R$ 167,7 milhões). Pelo mecanismo de solidariedade, o Corinthians acabou lucrando nas duas transações.

De acordo com os números do balanço financeiro de 2020, divulgados pelo Corinthians no mês de março, as negociações envolvendo Malcom, que passou pelo clube entre os 11 e 18 anos, renderam uma bolada. Os russos pagaram ao Alvinegro R$ 4,74 milhões, enquanto os espanhóis desembolsaram R$ 2,93 milhões ao clube paulista.

Importante ressaltar que fora os ganhos com o mecanismo de solidariedade, o Corinthians já havia recebido R$ 22 milhões em 2016 quando Malcom assinou com o Bordeaux e, no ano seguinte, acertou a venda dos 15% restantes dos direitos que detinha do jogador por mais R$ 16 milhões ao clube francês. Os valores consideram as cotações da época.

Além do dinheiro recebido por Malcom, o Alvinegro também embolsou valores de outros clubes pelo mecanismo da Fifa. No balanço, a diretoria divulgou que faturou R$ 5,79 milhões por outras negociações, mas não especificou quais.

Ler matéria completa