Bauru

Esportes

Palmeiras irá ao Paraguai para receber vacina da Conmebol

No fim de abril, a Conmebol recebeu o lote de 50 mil vacinas doadas pela farmacêutica chinesa

11/06/2021 - 05h00

O Palmeiras decidiu aceitar a oferta da Conmebol e terá o elenco, membros da comissão técnica e alguns funcionários vacinados contra a Covid-19. A delegação viaja no início da próxima semana a Assunção, no Paraguai, para receber a primeira dose do imunizante do laboratório chinês Sinovac.

No fim de abril, a Conmebol recebeu o lote de 50 mil vacinas doadas pela farmacêutica chinesa. Na ocasião, a entidade afirmou que o lote foi "fabricado especialmente para o futebol sul-americano e que, de nenhum modo, são vacinas destinadas a qualquer outro fim".

A ideia da Conmebol é vacinar todas as seleções que vão disputar a Copa América e as equipes que participam de torneios internacionais organizados pela entidade, como Libertadores e Copa Sul-Americana. Entre os clubes brasileiros, as delegações de Atlético-MG e Atlético-GO já receberam a primeira dose depois que jogaram no Paraguai.

Em comunicado, o Palmeiras afirmou que considera que trata-se "de uma situação excepcional, que extrapola fronteiras e não se enquadra no contexto nacional" e entende que "nessas circunstâncias, a decisão sobre como proceder cabe ao cidadão. A instituição está viabilizando que seu colaborador tenha todas as condições de tomar sua decisão".

O plano é que todos os atletas recebam a primeira dose do imunizante no começo da próxima semana, antes da partida contra o Juventude, quarta-feira (16), no Rio Grande do Sul, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro e a segunda antes do jogo de ida das oitavas de final da Libertadores com a Universidad Católica. O duelo está marcado para 14 de julho, em Santiago. Dessa forma, a delegação fará conexão no Paraguai antes de jogar no Chile

Ler matéria completa