Bauru

Esportes

'Defendendo o ouro'

Atual campeão olímpico, Brasil estreia no futebol masculino diante da Alemanha, reeditando final de 2016

22/07/2021 - 05h00

Sam Robles/CBF

Mais velho da Seleção Brasileira, Daniel Alves é aposta de experiência para comandar jovens rumo ao topo do pódio

O Brasil vai estrear, nesta quinta-feira (22), nos Jogos Olímpicos de Tóquio no futebol masculino. A Seleção Brasileira terá pela frente a Alemanha, às 8h30 (de Brasília), em Yokohama. As duas seleções estão no Grupo D, ao lado de Costa do Marfim e Arábia Saudita. Ambas se enfrentam mais cedo, no mesmo local. O torneio reúne 16 times. Os dois melhores de cada chave avançam. 

A partida desta quinta-feira é marcada por fatos históricos. O primeiro é a reedição do duelo que valeu a medalha de ouro para o Brasil no Rio de Janeiro, em 2016. Na ocasião, os brasileiros levaram a melhor na disputa de pênaltis. O confronto ficou empatado por 1 a 1 após tempo normal e prorrogação. Além disso, o local da partida é marcante. O estádio de Yokohama é o mesmo da final da Copa do Mundo de 2002, quando o Brasil levou a melhor sobre os alemães com dois gols de Ronaldo e garantiu o penta.

O técnico André Jardine teve pouco tempo para trabalhar com elenco brasileiro completo. Somente no Japão ele contou com todos os jogadores. Daniel Alves, de 38 anos, é o ponto de referência. Caberá ao jogador do São Paulo ditar o ritmo no meio, fazendo a ligação entre a defesa e o ataque.

Fora de campo, Daniel usa a experiência de quase 15 anos na seleção principal para transmitir tranquilidade aos jovens. "Ele é sem palavras. Eu não o conhecia pessoalmente, de conviver, só de jogar contra. Tenho o Daniel como exemplo, por tantos títulos, é o cara que mais ganhou no futebol, então tem de respeitar. Estou feliz de estar aqui com ele. É um cara que junta o time", disse o meia Claudinho, do Red Bull Bragantino.

Além de Daniel Alves, Jardine convocou outros dois jogadores acima dos 24 anos: o zagueiro do Sevilla Diego Carlos, 28, e o goleiro Santos, 31, do Athletico. 

Os alemães contam com uma talentosa geração, agora comandada pelo técnico Stefan Kuntz, campeão da Eurocopa de 1996 como jogador. Kuntz convocou só dois atletas acima dos 24 anos: o atacante Max Kruse, 33, e o meia Maximilian Arnold, 27.

Ler matéria completa