Bauru

Esportes

Orçamento competitivo

Futsal Bauru retomou atividades após período de pausa na pandemia de coronavírus e busca aporte financeiro para brilhar em 2022

por Bruno Freitas

25/11/2021 - 05h00

Associação Atlética FIB/Divulgação

Elton Carvalho orienta time durante partida pela Liga Paulista

Buscando voos mais altos em 2022, o Futsal Bauru/Associação Atlética FIB encerrou a temporada 2021 após ter duas competições do calendário de retomada em meio à pandemia de coronavírus - normalmente o time disputa ao menos seis campeonatos. A equipe bauruense, mais uma vez, mostrou ser referência como celeiro de jovens talentos do futsal do Interior, mas, ao mesmo tempo, a "cobiça" dos adversários pelo seu elenco foi grande e atrapalhou o segundo semestre.

Segundo o técnico Elton Carvalho, apesar de ficar de fora das primeiras colocações da Copa Paulista e da Liga Paulista, o balanço foi positivo em virtude do retorno, após o longo afastamento das competições devido ao novo coronavírus. O treinador também destacou que o time foi forçado a ter reformulação entre uma competição e outra.

"No começo do ano formamos um time competitivo, com jovens talentos. A média de idade era de 22 anos. Apenas o nosso capitão, Igor, possuía 25. Tivemos ao longo do ano 30 jogadores, porque após a Copa Paulista todos receberam propostas de times com orçamentos superiores. Apenas três ficaram com a gente e foram base para a Liga, o goleiro Henrique, que é de Promissão (SP), o fixo Miranda, natural do Estado de Santa Catarina, e Felipe Nilmar, ala-esquerdo aqui de Bauru", comentou Elton Carvalho.

Ainda de acordo com o treinador, em 15 anos, o time se tornou tradicional e respeitado na revelação de jovens talentos, sempre se classificando, mas os títulos estão distantes devido a questão orçamentária.

O JC também ouviu o ex-presidente e um dos apoiadores do Futsal Bauru, Neto Ranieri. "Hoje a equipe trabalha com ajuda de custo e a bolsa da universidade. Um atrativo importante para os jovens. Mas a receita ideal, para salários, teria que ser algo a partir de R$ 70 mil. Nossos adversários têm folha mensal de até R$ 150 mil. Precisamos de valores assim e buscamos investimentos com empresários da cidade", comenta.

Ainda segundo Neto Ranieri, o Futsal Bauru/Associação Atlética FIB teve projeto aprovado para receber cerca de R$ 300 mil junto ao Governo do Estado, por meio da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte. Essa verba não contempla folha salarial. Antes da quantia ser direcionada para o time, ainda há a avaliação de documentos. A obrigatoriamente do dinheiro é para transporte em viagens, alimentação, inscrições, material esportivo e taxas de arbitragem.

CAMPANHAS

Na Copa Paulista, no primeiro semestre, houve dois grupos de seis equipes cada e classificaram-se os três melhores de cada chave. O Futsal Bauru ficou de fora por um ponto, na quarta colocação. Já na Liga Paulista, o campeonato mais difícil do calendário, no segundo semestre, o time bauruense avançou na 12ª colocação às oitavas de final. Os quatro primeiros foram direto para as quartas.

No mata-mata, o time de Bauru pegou o Futsal Ribeirão, 5º colocado na primeira fase. Na partida de ida, no ginásio Duduzão, em Bauru, houve um empate em 2 a 2. No confronto de volta, em Ribeirão Preto, os donos da casa passaram de fase ao vencer por 4 a 1.

TÍTULO NO SUB-16

A base do futsal em Bauru segue forte e referência, inclusive no feminino. Recentemente, as meninas do time sub-16 sagraram-se campeãs de um torneio regional. Na final, a equipe comandada pelo próprio Elton Carvalho venceu Boraceia por 8 a 0. Elton também citou que essas meninas farão parte da retomada do time sub-17 de campo do Noroeste, em parceria com a FIB e a Semel.

Ler matéria completa

×