Bauru

Esportes

'De ressaca'

Palmeiras ainda celebra tri da Libertadores e joga com reservas em Cuiabá

30/11/2021 - 05h00

Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Com titulares poupados, Vinícius Silvestre inicia partida no gol do Palmeiras

De ressaca e ainda em estado de êxtase após ser tricampeão continental, o Palmeiras vai ao Mato Grosso enfrentar o Cuiabá com reservas, nesta terça-feira (30), às 22h, na Arena Pantanal. O time alviverde faz seus últimos compromissos no Campeonato Brasileiro despreocupado, pois já está garantido na próxima da Libertadores e apenas cumpre tabela no torneio nacional. No Brasileirão, o Palmeiras é o terceiro colocado, com 59 pontos após 35 jogos. Não tem mais chance de título, que deve ficar com o Atlético-MG. 

O Palmeiras joga na Arena Pantanal com uma escalação formada inteiramente por reservas. O cenário permite que jovens recém-promovidos ao elenco principal, como o lateral-direito Garcia, o lateral-esquerdo Vanderlan, o zagueiro Michel, os meio-campistas Fabinho, Pedro Bicalho e os atacantes Gabriel Silva e Giovani, ganhem uma chance de mostrar serviço.

Outros atletas que receberam poucas oportunidades ao longo da temporada também podem ser utilizados, caso de Matheus Fernandes. Além de Fernandes, Vinícius Silvestre, Kuscevic, Renan, Victor Luis, Gabriel Menino, Gabriel Veron e Wesley foram os jogadores do time principal relacionados para a partida. O próprio Abel Ferreira não estará no banco de reservas e deixará o comando com o auxiliar João Martins.

Com a expectativa de casa cheia - mais de 17 mil ingressos foram vendidos antecipadamente -, o Cuiabá trata o duelo contra o Palmeiras como uma decisão. O duelo pode valer a permanência do clube na Série A logo em sua primeira participação. Com 43 pontos, a direção do Cuiabá acredita que pode se livrar de qualquer ameaça de queda se atingir os 46 pontos.

O volante Auremir, lesionado, não joga. Com isso, o meio-campo deve ser formado por Camilo, Pepê e Rafael Gava. A grande novidade fica pelo retorno do atacante Clayson, que cumpriu suspensão.

Ler matéria completa

×