Bauru

Esportes

Palmeiras se aproxima de meta com Alario e evita uma crise pré-Mundial

Coloca, assim, água numa fervura que já vinha escaldando o diretor Anderson Barros e a presidente Leila Pereira

por FolhaPress

13/01/2022 - 11h14

Reprodução/Twitter

Até o fim desta semana, Alario deve ser anunciado como jogador do clube por um ano, emprestado pelo Bayer Leverkusen (ALE)

Com a iminente chegada do argentino Lucas Alario, 29, o Palmeiras se aproxima de fechar o elenco que vai disputar o Mundial e de cumprir sua meta de contratações para a pré-temporada. Coloca, assim, água numa fervura que já vinha escaldando o diretor Anderson Barros e a presidente Leila Pereira.

Até o fim desta semana, Alario deve ser anunciado como jogador do clube por um ano, emprestado pelo Bayer Leverkusen (ALE).

A cada dia que o Palmeiras deixa de anunciar a contratação de seu camisa 9 de peso, conforme prometido pela diretoria, a impaciência da torcida cresce e se torna mais incômoda. Dentro da Academia de Futebol, alguns setores também já haviam começado a se queixar da morosidade. Uma crise interna vinha se desenhando com menos de um mês até a disputa do Mundial.

Tanto que o Palmeiras, que inicialmente não via necessidade extrema de trazer um centroavante para o Mundial de Clubes, além de Rafael Navarro, apertou o passo e voltou a conversar com Leverkusen e Alario, de quem já ouvira respostas negativas. E conseguiu convencer jogador e clube a reabrir negociações.

O Palmeiras tem até o dia 24 para submeter à Fifa a lista de inscritos para o Mundial de Clubes, torneio no qual o clube estreará em 8 de fevereiro, contra o vencedor de Monterrey (MEX) e Al Ahly (EGI).

Nas redes sociais, Barros e Leila já eram alvo de reclamações e xingamentos constantes, muito embora o clube alviverde já tivesse acertado as vindas de Marcelo Lomba, Murilo, Jailson, Navarro e Eduard Atuesta. Assinando contrato, Alario será a sexta cara nova do time para a temporada, mais do que qualquer outro clube contratou até o momento.

Mais até do que se reforçar, o Palmeiras conseguiu fazer um bom trabalho de "limpeza" no grupo. Ao todo, oito saídas devem ser sacramentadas nos próximos dias. O clube dispensou o goleiro Jaílson, Felipe Melo e Willian Bigode. E não conseguiu renovar o empréstimo de Danilo Barbosa junto ao Nice, da França.

Vendeu 50% do atacante Borja, um velho e caríssimo problema herdado ainda da gestão Alexandre Mattos. Emprestou Lucas Lima para o Fortaleza, mesmo pagando a maior parte do salário. Cedeu Victor Luis para o Ceará até o fim do ano e de seu contrato. E também está perto de emprestar Matheus Fernandes para o Athletico-PR.

A próxima meta de negociação do Palmeiras é Luiz Adriano. O clube está com dificuldade para negociar o jogador, com quem tem contrato até junho de 2023. Se ele não for negociado, se reapresenta ao clube para treinamentos no próximo dia 19.

Ler matéria completa

×