Bauru

Esportes

Tsitsipas diz que Djokovic 'faz de tolo maioria dos tenistas'

O grego Tsitsipas lembrou que a maior parte dos jogadores presentes em Melbourne estão vacinados

14/01/2022 - 05h00

pt.wikipedia.org/Reprodução

Tenista grego Stefanos Tsitsipas afirmou, nesta quinta-feira (13), que Novak Djokovic está seguindo suas próprias regras

O tenista grego Stefanos Tsitsipas afirmou, nesta quinta-feira (13), que Novak Djokovic está seguindo suas próprias regras e, com isso, fazendo a maioria dos tenistas parecer tola. O atual número 4 do mundo criticou as incertezas causadas pelo tenista sérvio às vésperas do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam da temporada, em entrevista ao canal de TV indiano WION.

"Ninguém realmente pensou que poderia vir para a Austrália sem estar vacinado e sem seguir os protocolos. É preciso muita ousadia para fazer isso e colocar o Grand Slam em risco, o que não acho que muitos jogadores fariam. Com certeza ele está jogando pelas próprias regras e está fazendo algo que não muitos tenistas têm coragem de fazer, especialmente depois que a ATP anunciou certos critérios para os jogadores entrarem no país", afirmou Tsitsipas.

O grego lembrou que a maior parte dos jogadores presentes em Melbourne estão vacinados e pontuou que aqueles que decidiram ir pelo caminho contrário estão fazendo os demais parecerem estúpidos. Segundo a ATP, apenas três entre os 100 melhores tenistas do ranking não estariam vacinados até o momento.

"Há duas formas de olhar para isso. Por um lado, quase todos os jogadores estão completamente vacinados e seguiram os protocolos para estar na Austrália. Por outro lado, parece que nem todos estão jogando pelas regras. Uma pequena minoria escolhe seguir o próprio caminho, o que meio que faz a maioria de nós parecer tolos", continuou Tsitsipas.

O número 1 do mundo admitiu que testou positivo para a doença em dezembro e que furou o isolamento no período. E culpou seu agente por ter errado no preenchimento do formulário de entrada na Austrália, após ser acusado de mentir no documento.

Tsitsipas foi derrotado por Djokovic na última final de Roland Garros, a primeira do grego em um Grand Slam. Caso realmente participe do Aberto da Austrália, do qual é o atual campeão, o sérvio pode chegar a 21 títulos de Grand Slam e ultrapassar o espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer como maior vencedor de torneios deste nível.

Sob incerteza de visto, sérvio entra em sorteio do Aberto da Austrália

O tenista Novak Djokovic foi incluído no sorteio oficial das chaves de simples do Aberto da Austrália nesta quinta-feira (13), embora permaneça a incerteza sobre se o governo australiano cancelará o visto do cabeça de chave número 1 do torneio pela segunda vez. O sérvio vai enfrentar o compatriota Miomir Kecmanovic na primeira rodada.

O ministro de Imigração, Cidadania, Serviços a Imigrantes e Relações Multiculturais, Alex Hawke, está ponderando exercer o seu poder discricionário para revogar o visto de Djokovic por causa da preocupação com a isenção médica do astro dos requisitos de vacinação contra a Covid-19 da Austrália.

O atual campeão do Grand Slam, de 34 anos, que fez mais um treino na Rod Laver Arena nesta quinta-feira, deve entrar em quadra para o jogo de estreia na segunda (17) ou terça (18). A Tennis Australia, organizadora do primeiro Major da temporada, adiou o sorteio oficial por mais de uma hora, sem dizer o motivo.

A polêmica assumiu uma importância que vai além do tênis: intensificou um debate global sobre os direitos dos não vacinados e se tornou uma questão política complicada para o primeiro-ministro Scott Morrison em sua campanha pela reeleição. A Austrália deve realizar uma eleição em maio e, embora o seu governo tenha conquistado apoio em casa por sua postura dura em relação à segurança das fronteiras antes e durante a pandemia, não escapou das críticas sobre o manuseio incorreto do visto de Djokovic. Ele se recusou nesta quinta a comentar sobre o visto do tenista.

Ler matéria completa

×