Bauru

Esportes

Zidane diz que jogou lesionado em show contra o Brasil em 2006

Ex-jogador revelou agora, 16 anos depois, ao L'Equipe, que atuou com uma lesão na coxa

por FolhaPress

23/06/2022 - 11h17

Juan Medina/Reuters/Arquivo

Zidane revelou ao L'Equipe que atuou com uma lesão na coxa

A atuação de Zidane contra o Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo de 2006 foi uma das melhores da carreira do craque, que completa 50 anos nesta quinta-feira (23). Além de lances plásticos, como pedaladas, chapéu sobre Ronaldo e arrancada deixando Lúcio e Gilberto Silva no chão, o francês foi o autor da assistência para o gol de Henry, que fez o 1 a 0 que decretou a eliminação brasileira. E fez tudo isso estando lesionado.

Zidane revelou agora, 16 anos depois, ao L'Equipe, que atuou com uma lesão na coxa. Ele sentiu o incômodo nas oitavas de final daquela Copa, quando marcou o terceiro gol da França contra a Espanha. "Tinha um caroço. Quase ninguém sabia", afirmou.

Após os exames, ele foi informado pela equipe médica que não poderia atuar na fase seguinte, justamente o duelo contra o Brasil. O camisa 10, que encerraria a carreira após aquele Mundial, 'peitou' a decisão. "Está fora de questão que eu não possa jogar contra o Brasil", disse.

Os médicos, porém, o ajudaram a entrar em campo. "Fizeram tudo para eu jogar porque eu queria muito. E eu joguei. Cada jogo podia ser o meu último", relembrou. "Eu tinha tanto isso na cabeça que era impossível não jogar contra o Brasil. Eu queria aproveitar cada segundo", completou.

Depois de eliminar o Brasil, a França encarou Portugal, que era comandado por Felipão, na semifinal. Com gol de Zidane, de pênalti, os franceses se classificaram para a final.

Na decisão, contra a Itália, houve empate por 1 a 1 no tempo normal. O gol dos italianos foi marcado por Materazzi; o gol francês foi novamente anotado por Zidane. Na prorrogação, os dois foram protagonistas de uma das cenas mais famosas do futebol mundial. Após ser provocado pelo italiano, Zizou deu uma cabeçada nele, e acabou expulso no último jogo da carreira.

"Ele insultou minha irmã, que estava com minha mãe [que estava doente] na época", contou Zidane, ao L'Equipe. "Ele desencadeou algo falando sobre minha irmã Lila. É o espaço de um segundo e já passou... Mas depois, você tem que aceitar. Não me orgulho, mas faz parte da minha jornada", completou.

A partida foi para os pênaltis, e os italianos levaram a melhor, conquistando a quarta Copa do Mundo da história do país.

Ler matéria completa

×