Bauru e grande região

Geral

Prêmio revela talentos no jornalismo

Estudantes serão premiados amanhã pelos promotores do ?Novos Talentos?: Agência Júnior da Unesp e Jornal da Cidade

por Wanessa Ferrari

05/12/2012 - 01h30

João Rosan

Os vencedores Felipe Vaitsman (Esporte e Lazer), Paola Patriarca (Ciência e Saúde), Paulo Beraldo (Educação e Cultura) e Regiane Folter (Política e Economia) receberão prêmios no JC

O concurso Novos Talentos do Jornalismo, promovido pelo Jornal da Cidade  e pela Agência Jornal Júnior da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Bauru, premiará amanhã seus vencedores durante encontro no Café com Política, do JC.

A disputa, que teve início em 14 de outubro, aberta a todos os estudantes de jornalismo de Bauru, em três faculdades, contou com 44 participantes, que foram divididos em quatro categorias: Esporte e Lazer, Ciência e Saúde, Educação e Cultura e Política e Economia.

Os vencedores terão seus textos publicados no JC e levarão para casa um tablet.

Felipe Vaitsman venceu na categoria Esporte e Lazer com uma grande reportagem intitulada “O time da cidade”. Paola Patriarca foi a vencedora da categoria Ciência e Saúde com a reportagem “Centrinho se destaca por seu tratamento humanizado”. Paulo Beraldo ganhou o primeiro lugar da categoria Educação e Cultura com o texto “Em busca do tempo perdido”. Já Regiane Folter, com seu texto “Quem garante que essa ficha é limpa”, foi a vencedora da categoria Política e Economia.

Os textos vencedores passaram pelo crivo de quatro corretores: Ângelo Sottovia, da Unesp; Daniela Bochembuzo, da Universidade Sagrado Coração (USC); Rosana Poli, da Universidade Paulista (Unip); e João Pedro Feza, editor executivo do Jornal da Cidade.

'Textos fortes'

Segundo Beatriz Vital e Marcela Busch, respectivamente trainee e diretora da presidência da Agência Jornal Júnior, o concurso teve resultados muito positivos e superou as expectativas.

“Ficamos satisfeitas com os ganhadores. São textos fortes, pertinentes e que dão uma dimensão às vezes não explorada da cidade”, avalia Marcela, que acredita na importância do prêmio como uma forma eficiente de integrar a comunidade, o mercado e a universidade, além de proporcionar aos alunos práticas avançadas do exercício da profissão.

João Jabbour, diretor de redação do JC, destaca a interação produtiva entre a academia e o jornal que o prêmio propicia. “Quem ganha é a sociedade, objetivo maior de todos nós, profissionais em busca de aprimoramento constante”, diz o jornalista.

Na prática

Da mesma opinião compartilham os estudantes premiados. Para Paulo Beraldo, do primeiro ano de jornalismo, participar do concurso foi uma boa oportunidade para sentir na prática como funciona o mercado de trabalho. “Quando recebi a notícia de que havia sido o primeiro classificado em minha categoria, mal acreditei”, conta. Paola Patriarca, vencedora da categoria Ciência e Saúde, aprovou.

“Foi uma grande oportunidade que tive para divulgar o trabalho do pessoal do Centrinho, uma instituição em que acredito muito. Além disso, foi uma oportunidade pessoal, já que pude me aproximar mais do mercado de trabalho”, afirma.

Regiane Folter encarou o prêmio como um diferencial no currículo. “É, com certeza, algo que me dará destaque no mercado de trabalho”, avalia.

Felipe Vaitsman concorda. Para ele, ter o texto publicado em um jornal de grande circulação foi o maior prêmio. “Pode parecer pretensão, mas acho que essa é a minha chance de ter uma matéria lida por milhares de pessoas”, destaca.

Outros pela frente

Tanto estudantes vencedores quanto os organizadores do prêmio Novos Talentos do Jornalismo fazem planos de que o concurso tenha novas edições nos próximos anos.

“O prêmio proporcionou aos alunos uma oportunidade de conhecer Bauru e praticar o exercício diário do jornalista. Essa aproximação com o mercado e o fato das matérias vencedoras serem publicadas é extremamente importante para a formação do estudante. Da mesma forma, o jornalismo ganha com o interesse de gente nova, disposta a mergulhar no mercado”, destaca Beatriz Vital, trainee da Agência Jornal Júnior da Unesp.

O prêmio é uma realização da Agência em parceria com o Jornal da Cidade, e teve apoio da Pró-Reitoria de Extensão Universitária da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Universidade Paulista (Unip) e Universidade Sagrado Coração (USC).