Bauru e grande região

Geral

Morre o professor e militante político Leonam Loureiro

por Thiago Vendrami

29/10/2013 - 01h55

Reprodução/Facebook

Professor Leonam era conhecido pela sua atuação classista

O professorado e a militância política bauruense perderam mais um de seus expoentes e defensores do socialismo, na noite desta segunda-feira (28), vítima de parada cardíaca por consequência de falência hepática. Leonam Loureiro da Silva morreu aos 54 anos, no Hospital das Clínicas (HC) da Unesp de Botucatu, onde esteve internado desde o último dia 21 e fazia acompanhamento do seu quadro de hepatite C.

Professor Leonam era conselheiro regional do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) e presidente do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), partido que ajudou a fundar em Bauru, ao lado de Isaias Daibem, que morreu na última quinta-feira (24).  Ambos foram militantes também no Partido dos Trabalhadores (PT).

Segundo informações da família, Leonam lutou contra a hepatite C, diagnosticada em 2006, e não suportou aguardar um transplante de fígado. Internado na última terça-feira (21), por conta de fortes dores abdominais, ele foi transferido para a UTI na quinta-feira (24), onde foi entubado e medicado.

Devido à gravidade de seu estado de saúde, o professor e militante passou a ser o primeiro da fila na lista de transplantes de fígado. Antes, ele estaria entre os 60 primeiros que aguardavam um novo órgão vindo do Hospital Albert Einstein. O intermédio era feito pelo HC de Botucatu, vinculado à Unesp.

De acordo com Tarcilio Loureiro, filho de Leonam, apenas Botucatu teria condições de atender casos de emergência para pacientes com hepatite C e também seria onde seu pai fez acompanhamento desde seu diagnóstico.

Funeral

O velório está sendo realizado na Capela Mórmon do bairro Jardim Vânia Maria, que fica na rua Tereza Versa Madi, 2-29. O enterro está previsto para as 17h, no Cemitério do Jardim Redentor.