Bauru e grande região

Geral

Bauru: Jabuti é atropelado e tem casco "rachado" no Jardim Araruna

por Ana Borges

21/07/2016 - 14h45

Por mais inusitada que possa parecer a cena, um jabuti foi atropelado por um carro nesta quarta-feira (20), na rua José Montilha, no Jardim Araruna, em Bauru. Por conta do acidente, o animal teve o casco trincado e precisou ser levado a uma clínica veterinária particular. 

Reprodução Facebook 
O jabuti teve uma rachadura no casco por conta do atropelamento e foi levado a uma clínica veterinária 

Uma moradora do bairro presenciou o acidente, pegou o jabuti ferido e levou para uma amig,  que mora próximo e atua como protetora da causa animal.

“Ela me trouxe o jabuti com o casco sangrando, estava rachado, ficamos muito preocupadas e levamos para o médico veterinário. Acredito que o animal tenha fugido de alguma residência próxima. Até agora não localizamos quem seria o dono, caso não seja encontrado, ele será doado”, relatou Soraya Gasparini. 

Apesar do susto e do ferimento no casco, o jabuti não corre risco de morte. O veterinário Tiago Pagani explicou que foi colocada uma resina no casco do animal. "E agora ele terá que ficar sete dias em observação, pois há riscos de infecções por causa do ferimento que foi aberto."

Com o tempo, o casco tende a se regenerar, já que funciona como uma capa de proteção para o jabuti. O jabuti atropelado já é adulto e deve ter aproximadamente três anos de idade. Como ele está ferido, não se pode ainda dizer o sexo do animal.

O jabuti é considerado pela legislação brasileira como um animal silvestre, por isso para tê-lo em casa é preciso que ele venha de um criadouro registrado junto ao órgão ambiental. Até 2011, esse registro era realizado pelo Ibama. Atualmente, os órgãos estaduais de meio ambiente é que detêm a competência de registro dos criadouros comerciais de fauna silvestre. Apesar da proibição, o jabuti é tradicionalmente criado como um animal de estimação.