Bauru e grande região

Geral

Audiência debate "PEC do aborto"

Tanto pessoas contra o projeto quanto a favor estiveram na Câmara Municipal

02/12/2017 - 07h00

Douglas Reis
Audiência lotou o plenário e a galeria da Câmara Municipal

Uma audiência pública realizada na última quinta-feira (30), na Câmara Municipal, discutiu a PEC 181/15, que tramita na Câmara dos Deputados, em Brasília. O projeto pretende criminalizar todos os tipos de aborto, incluindo os que atualmente são permitidos pela lei, que são os casos em que a mulher foi vítima de estupro, quando a gestante corre risco na gestação ou de anencefalia (feto sem formação do cérebro).

Membros do grupo Resiste Mulher se posicionaram contra a proposta - o movimento foi o responsável por solicitar a audiência, agendada pelas vereadoras Chiara Ranieri e Telma Gobbi (SD). Katia Valeria, do Resiste Mulher, usou a tribuna para manifestar a posição contrária do movimento.

Argumentos contrários também foram expostos por Vanessa Ramos, Sandra Sposito e Jéssica Bispo Batista, representantes do Conselho Regional de Serviço Social (Cress-SP), do Conselho Federal de Psicologia (CFP) e do Conselho Regional de Psicologia (CRP-SP/Subsede Bauru). A posição desses órgãos é de que a PEC representa retrocessos, inclusive no que se refere a condições científicas.

Entre os vereadores, Manoel Losila (PDT), Serginho Brum (PSD) e Carlão Do Gás (PMDB) - todos da "bancada católica" - usaram a tribuna para defender a proibição do aborto, posição igual à apresentada por Robson da Silva, do Conselho de Pastores Evangélicos de Bauru e Região, e Luiz Ricardo Cunha, da Pastoral Familiar Diocese de Bauru, usando como argumentos o direito à vida e o entendimento de que a mesma tem início já no momento da concepção.