Bauru e grande região

Geral

Projeto dá cara nova ao Complexo Damião

Proposta do arquiteto de Bauru João Paulo Lourenço propõe melhorias à casa do Noroeste, contemplando tanto o ginásio e quanto o estádio

por Marcus Liborio

24/06/2018 - 07h00

Marcus Liborio
João Paulo Lourenço desenvolveu a proposta

Projeto elaborado por um arquiteto de Bauru propõe revitalizar todo o Complexo Damião Garcia, contemplando o ginásio Panela de Pressão e o Estádio Alfredo de Castilho, casa do Esporte Clube Noroeste. Trata-se do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) feito pelo então estudante de arquitetura João Paulo Lourenço, 24 anos.

A proposta principal é a reconstrução do estádio com novas tecnologias, além de criar espaços públicos para aproximar população e clube. "Visa propiciar uma integração social e dar dinamismo do espaço", resume, complementando que, para tanto, a ideia seria retirar os muros que cercam o estádio e o ginásio.

Fotos: Marcus Liborio
Revitalização propõe retirada dos muros e áreas de lazer para a população; inspiração veio de estádios da Inglaterra

"Muros criam limites visuais para as pessoas. O projeto delimita somente a área de entrada para o ginásio e para o estádio, pela questão de vendas de ingressos e controle de público. O restante ficaria aberto, como se fosse um parque. A intenção é conseguir acolher pessoas tanto para as atividades esportivas quanto para outros eventos, como shows, por exemplo".

Segundo o arquiteto, a revitalização preza programas ligados à sustentabilidade, com a presença de vegetação, bancos e áreas de integração entre os frequentadores. "O primeiro ponto a ser planejado é a criação de elementos acessíveis para a área, que possui uma diferença significante de níveis do solo".

Portanto, o projeto que foi elaborado em 2016 propõe a utilização de rampas, escadas e elevadores para o usuário. "A antiga entrada principal do estádio permanecerá, porém, seria transformada em monumento, onde as pessoas possam tirar fotos e desfrutar do local, que tem fácil conexão com o bosque de eucaliptos, algo a ser valorizado".

MUSEU

A revitalização integra, ainda, um centro recreativo e até a construção de um museu, que aborde a história do futebol bauruense. "Foram criados espaços harmoniosos, com espelhos d'água, jardins e áreas para descanso, elaborando espaço de intervenção qualificado e potencializado", destaca Lourenço.

Entre as propostas secundárias, está um centro de esportes variados, contemplando a prática de xadrez, natação, judô. O arquiteto revela que se inspirou na estrutura de estádios da Inglaterra, que evitam a limitação das pessoas ao complexo. "Sem alambrados externos e internos", frisa.

Lourenço diz que todo o estudo e levantamento serviram de ponto de partida para que ele abrisse a própria empresa, que funciona no Jardim Bela Vista e tem como ramo a visualização arquitetônica. "Realizamos serviços para todo o Brasil", destaca.