Bauru e grande região

Geral

Alunos partem para Singapura disputar mundial escolar de F1

Estudantes de Bauru desenvolveram veículo reduzido que venceu torneio nacional

por Marcele Tonelli

24/08/2018 - 07h00

Fotos: Divulgação
Da esquerda para direita: Enzo Simão, Luciano Ferraz, Pedro Bonora, Felipe Sanchez, Samir Shayeb e João Pedro Beber

O protótipo em escala reduzida, desenvolvido por estudantes da FourC, é capaz de percorrer 20 metros em 1,075 segundo

Com peso aproximado de 50 gramas, o protótipo de Fórmula 1 em escala reduzida, desenvolvido por estudantes da FourC Bilingual Academy, é capaz de percorrer uma pista reta de 20 metros em 1,075 segundo. Após ser considerado o mais veloz do Brasil em competição nacional, o carro com escala reduzida virou o passaporte de seis estudantes da escola para Singapura. Entre os dias 7 e 14 de setembro, eles partem para a ilha de Sentosa, onde disputarão o pódio de melhor projeto de Fórmula 1 Escolar (F1 in Schools) com outras 51 equipes de demais países.

Chamada de B.E.S.T., a equipe é formada pelos alunos Enzo Simão, 12 anos, que atua como diretor de marketing; Luciano Ferraz, 12 anos, gerente de projetos; Pedro Bonora, 12 anos, engenheiro de design; Felipe Sanchez, 13 anos, engenheiro de manufatura; Samir Shayeb, 13 anos; líder de equipe e relações públicas; e João Pedro Beber, 12 anos, gerente de recursos.

Samir explica que a equipe trabalha no modelo, com atividade extracurricular, desde fevereiro deste ano. O carro é feito com um material especial, fornecido pela Federação Internacional de Automobilismo (F.I.A.). Além do protótipo, eles desenvolveram estande, uniformes e apresentação verbal.

O trabalho foi orientado pelos professores Francisco José Braga Ferreira e Daniel Brozoskie e já trouxe para Bauru outros dois troféus, além do título de mais veloz: o segundo lugar nacional e o de equipe com melhor espírito esportivo.

UPGRADE NO ENSINO

Durante o trabalho, os alunos da FourC tiveram que assimilar conhecimentos sobre engenharia, aerodinâmica, gestão de projetos, branding, liderança, marketing, uso de mídias sociais, captação de patrocínios, estratégia financeira e trabalho em equipe.

"Tudo isso nos trouxe um crescimento pessoal e irá nos ajudar no futuro. Aprendemos sobre softwares de design, sobre como organizar o tempo e a trabalhar em equipe. Encaramos vários desafios e estou muito ansioso e aguardando por Singapura", comenta Samir.

"A sensação frente ao desafio mundial é extraordinária, pois reúne tudo que aprendemos, estudamos e nos empenhamos em uma só atividade. Essa conquista tem um valor enorme para todos nós. É uma oportunidade de representar nossa escola, Bauru e o Brasil em um cenário internacional", finaliza Enzo Simão.