Bauru e grande região

Geral

Gatos viram celebridades em mostra

Visitantes puderam conhecer espécies exóticas como gigantes, 'peladas' e até felino que lembra um leopardo pela sua coloração e manchas características

por Lilian Grasiela

21/10/2018 - 07h00

Fotos: Samantha Ciuffa
''Nino', da raça Bengal, fez sucesso pela semelhança com um leopardo

O criador Jean Ricardo Martins com Xartrux, um gato Maine Coon, conhecido como 'gigante gentil''

Gigantes, sem pelos, com aspectos de bravo ou semelhantes a uma miniatura de leopardo. Cada um com a sua particularidade, mas tendo em comum a doçura e o gosto pelo afago, várias raças de gatos exóticos de criadores de Bauru e região filiados à Federação Felina Brasileira (Fife Brasil) chamaram a atenção das pessoas que passaram nesse sábado (20) pela Agrosolo.

Mostra de Gatos Exóticos atraiu a curiosidade de muitas pessoas

O filhote Xartrux, de oito meses, da raça Maine Coon, conhecida como o "gigante gentil", fez sucesso entre crianças e adultos. O criador Jean Ricardo Martins, de Jaú, conta que felinos desta espécie podem crescer até os três anos e chegar a até 1,30 metro da ponta do focinho até a ponta do rabo.

"É uma raça tranquila, que se adapta com qualquer outra raça, além de cachorros e crianças. Ela vem dos Estados Unidos, do Estado do Maine, e lá você encontra Maines Coons selvagens ainda", revela o criador. "É a maior raça de gato doméstico do mundo. Tem gatos que chegam a mais de dez quilos".

Com aspecto de minileopardo devido à coloração e manchas no corpo, Nino, da raça Bengal, também despertou a curiosidade dos visitantes da mostra. O pequeno José Renato, de 4 anos, que estava acompanhado dos pais Adriana Diniz e Gerson Roberto, ficou encantado com sua docilidade.

"Esse gato é o cruzamento do leopardo asiático com o gato doméstico", explica o criador André Luiz Pedroso, de Bauru. De acordo com ele, a espécie, também originária dos Estados Unidos, apesar de carinhosa e dócil, é ideal para pessoas agitadas em razão de sua característica bastante ativa.

SEM PELOS

Samantha Ciuffa
Bastante calmo, Domus Caspian, da raça Sphynx, nem se importou com a movimentação

A raça Sphynx, conhecida como "gato pelado", que teve a primeira mutação no Canadá, também marcou presença na exposição. Bastante dócil, Domus Caspian fez graça para os visitantes em troca de carinho. "Eles são gatos muitos carinhosos. Uma das raças mais carinhosas entre felinos hoje", declara a criadora Janaína Galvão. "São gatos companheiros, que gostam de andar de coleira, passear de carro e que se dão muito bem com outros animais. Eles adoram cachorro, por exemplo, e interagem super bem com os outros animais. No inverno, alguns, às vezes, desenvolvem um pouco de pelo em volta da orelha, focinho e na ponta da calda e pata".

Segundo Galvão, que também é coordenadora do setor de pet alimentação da loja agropecuária, ações como esta buscam levar aos clientes informações de criadores sobre cada uma das raças para ajudar na eventual escolha de um animal, além de conscientizar sobre a importância da posse responsável.

Fotos: Samantha Ciuffa
Janaína Galvão falou sobre a importância da mostra para troca de informações sobre raças

O criador André Luiz Pedroso com Nino, definido por ele como dócil e agitado