Bauru e grande região

Geral

Bauru 'adota' seus novos 'bixos''

Nessa segunda (18), calouros de Engenharia Civil da Unesp pediram dinheiro em semáforo da Nações; USP, USC e outras universidades também acolhem os novatos

por Cinthia Milanez

19/02/2019 - 07h00

Douglas Reis
Nessa segunda (18), os calouros de Engenharia Civil da Unesp pediram dinheiro no semáforo da Nações Unidas, em frente à Praça da Paz

Nas malas, a saudade de casa e a esperança de um futuro melhor. Desta forma, milhares de universitários chegam a Bauru ano a ano. Inclusive, sempre nesta época, os estudantes ocupam as principais vias do município.

Ontem, por exemplo, os calouros de Engenharia Civil da Unesp pediram dinheiro no semáforo da Nações Unidas, em frente à Praça da Paz. Eles, literalmente, pararam o trânsito.

Aluno do 2.º ano do curso, Luiz Gustavo Silva Rodrigues, de 19, faz de tudo para acolher os novos estudantes. "Pretendo levá-los à Transurb para retirar o cartão do ônibus e me coloquei à disposição, caso tenham qualquer dúvida", revela.

De acordo com ele, os bixos também pedirão dinheiro nos semáforos das avenidas Getúlio Vargas e Duque de Caxias, ainda nesta semana.

A ideia é angariar fundos para a cerimônia de batismo. "Nela, apelidamos os calouros e nos conhecemos melhor", explica Luiz Gustavo, conhecido como Beraba ou Trem, por ser de Uberaba, em Minas Gerais.

Segundo o aluno, boa parte dos motoristas recebe bem os universitários. "Não queremos dinheiro, mas um pouco de atenção e acolhimento, afinal, bastante gente deixou tudo para trás em busca de um sonho", defende.

USC propõe acolhida e solidariedade

Samantha Ciuffa
Nessa segunda (18), teve apresentação da Bateria da Atlética no bloco J da Universidade do Sagrado Coração

A Universidade do Sagrado Coração (USC) deu início ontem à programação para receber os novos estudantes. As atividades especiais de recepção vão até a próxima quinta-feira (21). Nessa segunda (18), foi realizado um momento de acolhida com a Pastoral da Universidade (PdU), o movimento Treinamento de Liderança Cristã (TLC) e o Grupo de Oração Universitário (GOU), na frente do Teatro Veritas, com apresentação da Bateria da Atlética no bloco J.

Hoje, a Banda Aurora Summer se apresentará, no bloco A, próximo à biblioteca e promete animar calouros e veteranos das 18h30 às 19h e das 20h30 às 21h. A recepção continua nos dias 20 e 21, com missa universitária no pátio do bloco A, próximo à biblioteca, na quarta-feira (20), às 18h, e com o GOU na capela do bloco F, às 20h30 da quinta-feira (21).

Além da programação oficial, os diversos cursos estão preparando momentos de acolhida e integração entre veteranos e calouros, com o intuito de desejar as boas vindas, apresentar a estrutura física da universidade e incorporar, os novos estudantes, à comunidade universitária por meio de práticas de caráter, cultural e social.

A USC proíbe e repudia o trote violento, que humilhe, denigra ou traga danos físicos e emocionais. Para os calouros, a USC propõe ações de responsabilidade social, como arrecadação de materiais e alimentos para entidades assistenciais, doação de sangue, campanhas educativas, entre outros.

USP recepciona calouros: ''Chega Mais''

Vitor Oshiro
Muita tinta e brincadeiras no trote dos calouros da USP Bauru

Música, informação, solidariedade e atividades de integração foram levados pela Universidade de São Paulo (USP) em Bauru aos ''bixos', no último domingo (17), na 21ª Semana de Recepção aos Calouros da FOB, que traz o tema "Chega Mais". A programação para receber os 150 novos alunos de odontologia, fonoaudiologia e medicina segue até a próxima sexta-feira com palestras, bate-papo, visitas às instalações do câmpus e gincanas, além de arrecadação de alimentos para doação a entidades assistenciais da cidade.

Os calouros foram recepcionados pelos veteranos no complexo esportivo da FOB-USP. Tinta, farinha de trigo e muitas brincadeiras fizeram parte da ação, alinhada à filosofia da USP de repúdio a trotes violentos. Mais cedo, os estudantes participaram, na companhia dos pais, da cerimônia de abertura realizada no Teatro Universitário.

Segundo o diretor da FOB, Carlos Ferreira dos Santos, neste primeiro dia, a Semana de Recepção deu atenção especial às famílias, já que a maioria dos alunos vem de outras cidades e estados do País. "Os pais estão vivendo um misto de orgulho e angústia, por deixarem seus filhos em uma cidade desconhecida. Nossa mensagem é simples: pedimos para que eles confiem na educação que deram para os filhos e que os filhos honrem a educação que receberam dos pais", observa o diretor da FOB, Carlos Ferreira dos Santos.

A atividade tenta acalmar corações como o do vendedor Elias Kodavara, 55 anos, pai de Elyan Kodavara, 17 anos, aprovado no curso de odontologia da USP em Bauru. A família mora em São Miguel Arcanjo, na região de Sorocaba, e Elias espera que o filho consiga dar seus primeiros passos para a vida adulta com tranquilidade longe dos pais. "A gente fica ansioso, mas torcendo para que ele se realize. O coração fica meio apertado, mas a gente sabe que esta mudança é para o crescimento dele", diz.

CRESCIMENTO HUMANO

Oriundo de escola pública e aprovado na USP por meio do Sisu, Elyan revela que precisou estudar muito para alcançar seu objetivo. "Agora, na universidade, espero ter a oportunidade de desenvolver várias habilidades não apenas relacionadas ao curso, mas também para o meu crescimento pessoal, intelectual e humano", projeta.

Moradora do Parque Santa Cândida, em Bauru, Caroline Sabino, 18 anos, também frequentou o Ensino Médio em escola pública. Aprovada no curso de fonoaudiologia, ela será a primeira integrante da família a frequentar um curso superior. "Minha mãe sempre dizia que eu iria conseguir, mas não esperava, apesar de ter me dedicado bastante aos estudos, por nunca ter cogitado estudar em faculdade particular. Quando soube da aprovação, fiquei muito feliz", comemora.

Nessa segunda (18) teve aula magna com o diretor da FOB, Carlos Ferreira dos Santos, e palestra sobre segurança com a PM. Esta semana os alunos também visitarão as dependências de unidades de saúde da rede estadual e municipal, onde futuramente irão atuar, ainda como alunos dos três cursos oferecidos pela faculdade.

Recepção sem trote

A Unip recebe hoje seus calouros. Os oito cursos da área da saúde, por exemplo, programaram palestras conjuntas. Os outros, porém, planejaram apresentações individuais, informa Aziz Kalaf Filho, diretor do câmpus Bauru. Ele ressalta a importância da recepção, mas adverte que trotes, dentro e fora da instituição, estão proibidos.