Bauru e grande região

Geral

DAE retoma produção total e abastecimento de água deve normalizar entre hoje e amanhã em Bauru

Foram mais de 12 horas de trabalho para a retirada do material sólido no decantador

15/06/2019 - 14h20

Depois de mais de 12 horas consecutivas de trabalho, entre a noite de sexta (14) e a madrugada de sábado (15), para a retirada do material sólido formado na superfície do decantador, os técnicos do DAE retomaram a produção plena da Estação de Tratamento de Água (ETA) em Bauru.

O abastecimento de água da região afetada, como o Jardim Ouro Verde, Jardim Ferraz, Granja Cecília, Jardim América, Jardim Estoril, Altos da Cidade, Centro, Vila Falcão entre outros, que dependem do manancial Rio do Batalha, numa população estimada de 140 mil moradores, deverá ser normalizado de maneira gradual entre este sábado (15) e a manhã de domingo (16).

O DAE informou que a produção de água da ETA precisou ser reduzida na tarde desta sexta-feira (14) por conta de problemas operacionais causados pela alteração da água bruta do Rio Batalha. 

Técnicos explicaram que, em função da estiagem, houve aumento de proliferação de algas (microalgas e cianobactérias) na lagoa de captação, alterando as características físicas e químicas do rio. 

Em decorrência dessa alteração, formou-se uma camada de material sólido na superfície do decantador que pode causar entupimento dos filtros e prejudicar a produção de água tratada. Por conta do problema, a vazão da ETA foi reduzida para que esse material não seja arrastado até os filtros. 

A proliferação de algas em mananciais pode se dar por diversos fatores, entre eles despejos de águas pluviais, agrotóxicos, fertilizantes e águas residuárias (esgoto, efluente industrial). Esses resíduos são ricos em nutrientes (nitrogênio e fósforo) que alimentam essas algas.