Bauru e grande região

Geral

Eleições do Conselho Tutelar têm três denúncias em apuração

Em caso de confirmação, os conselheiros eleitos podem perder o mandato

09/10/2019 - 11h52

Malavolta Jr.

População compareceu neste domingo para escolher os novos conselheiros tutelares

O Ministério Público (MP) e o Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) apuraram três denúncias relacionadas a conselheiros tutelares eleitos, no último domingo (6), em Bauru.

Um dos casos sob investigação diz respeito ao uso da máquina pública. Um servidor público municipal teria usado e-mail da secretaria da Educação para fazer propaganda.

Em outro caso, a denúncia aponta para formação de chapa entre candidatos, sendo que o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) veta campanha conjunta para conselheiros tutelares. A terceira queixa fez menção a abuso religioso.

Em caso de confirmação, os conselheiros eleitos podem perder o mandato, que seria assumido pelo suplente. Com o último pleito, quadro do Conselho Tutelar que atuará de 2020 a 2023 terá sido renovado em 60% em relação ao atual.

Ao todo, 36 candidatos concorreram a dez vagas. A eleição foi movimentada e ocorreu na Anhanguera Educacional.

Ler matéria completa