Bauru e grande região

Geral

Casos suspeitos sobem 21% e mortes em investigação chegam a 6 em Bauru

Registros de casos no município aguardando os resultados do Instituto Adolfo Lutz saltaram de 86 para 104 em um dia

por Marcele Tonelli

28/03/2020 - 06h00

Aceituno Jr.

Marcele Tonelli, repórter do Jornal da Cidade, acompanhou a coletiva de imprensa por videoconferência na tarde desta sexta

A cidade registrou, nesta sexta-feira (27), um novo salto considerável no número de casos suspeitos de coronavírus (Covid-19). De 86 registros, o município foi para 104. São pessoas que aguardam por resultados laboratoriais, confirmando ou descartando a Covid-19. O número de mortes em investigação também pulou de quatro para seis na cidade.

O aumento de 21% em suspeitas no período de apenas um dia piora a tensão vivida pelo poder público, que, em atualização do boletim epidemiológico por meio de coletiva de imprensa por videoconferência, nesta sexta-feira (27), anunciou mais medidas para defender o isolamento social como ação crucial no enfrentamento da doença (leia mais na página 5).

VÍTIMAS FATAIS

As duas novas mortes por suspeita de Covid-19 foram registradas em apenas um dia em hospitais particulares de Bauru. Ambos foram acometidas por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). As supostas vítimas da doença são um homem de 76 anos e uma mulher de 36 anos.

"Ela estava fora do grupo de risco, situação que reforça ainda mais a nossa concepção de que o isolamento vertical não é a melhor opção", ressalta o secretário municipal de Saúde, Sérgio Henrique Antonio, que chegou à videoconferência minutos após o início em razão de outras reuniões para o enfrentamento da pandemia.

Além dele e do prefeito Clodoaldo Gazzetta, participaram da coletiva online também os secretários Everson Demarchi, de Finanças; Letícia Kirchner, do Planejamento; Isabel Miziara, da Educação; e o presidente do DAE, Eliseu Areco Neto.

E OS RESULTADOS?

Tanto o prefeito quanto o secretário de Saúde criticaram a demora na emissão de resultados dos casos suspeitos, frisando que a situação atrapalha o balizamento de planos estratégicos pensando a cidade por regiões.

"Soubemos que tem faltado kits com insumos para a realização dos testes no Adolfo Lutz. Temos uma necessidade iminente de que isso seja resolvido", explica Sérgio.

"A falta de comprovação ou descartes coloca todos os prefeitos em uma situação difícil com a população e a opinião pública", cita Gazzetta, que participou, também na tarde desta sexta, de teleconferência com a Frente Nacional de Prefeitos.

Sérgio contou que profissionais da Unidade Regional do Adolfo Lutz em Bauru passarão por treinamento nesta terça-feira (31) para a realização de exames de Covid-19. Mas não deu mais detalhes sobre prazos, apenas que a unidade receberia a demanda da cidade e também de outros 37 municípios da região.

Conforme o JC antecipou em suas últimas edições, a Faculdade de Odontologia de Bauru da USP (FOB/USP) participa de processo de habilitação, também junto ao instituto, para ajudar a acelerar os exames por meio de uma rede de testes para o coronavírus no Estado, com parceria do Instituto Butantan.

Município irá distribuir 9,1 mil kits alimentação

Os produtos que virariam merendas em escolas de Bauru serão separados e destinados a casas de famílias cadastradas no Bolsa Família, como forma de ajudá-las a enfrentar as medidas de contenção social.

Os alimentos serão distribuídos a famílias que tenham crianças matriculadas nos ensinos Básico e Fundamental, na rede municipal ou estadual. Serão 9.137 kits.

O poder público também quer montar cestas básicas, por meio de arrecadações e doações recebidas em uma conta social bancária que será criada pela prefeitura.

A ação ainda tem parceria da campanha CoronaVida.

Outros óbitos

Os outros quatro óbitos suspeitos também ocorreram nesta semana, todos em razão de SRAG. A primeira morte foi de uma senhora de 87 anos, no Hospital da Unimed, em 23 de março; a segunda foi de outra idosa, de 86 anos, na UPA Geisel, em 24 de março; o terceiro caso, de um homem, de 89 anos, ocorreu no Hospital Beneficência Portuguesa, em 25 de março. Já o quarto registro ocorreu nesta quinta-feira (26), no Hospital Estadual, e envolveu um homem de 77 anos.

Ler matéria completa