Bauru e grande região

 
Geral

Estado crava início do HC para terça e garante unidade após a pandemia

Governador Doria anunciou a data e o secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann, falou da importância do serviço

22/05/2020 - 06h00

Aceituno Jr

Entrada de ambulâncias com os pacientes da Covid-19 no Hospital das Clínicas será pela portaria da rua Henrique Savi

O governador João Doria anunciou, nesta quinta-feira (21), a data exata da abertura do Hospital das Clínicas (HC) de Bauru para atendimentos de pacientes com Covid-19. A unidade começa a funcionar na próxima terça-feira (26), crava o Estado. Outra garantia é que o hospital seguirá aberto mesmo após acabar a pandemia.

Serão abertos, agora, 40 leitos de enfermaria de baixa e média complexidade, em parceria com a Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), organização que fará a gestão do HC.

Conforme o JC noticiou, havia um imbróglio envolvendo o Estado e a USP, que é a responsável pelo prédio, com a pendência de assinaturas. Após tratativas, a universidade deu a autorização emergencial para a ativação dos 40 leitos.

Faltava, ainda, a data definitiva para o início das atividades, o que foi revelado nesta quinta pelo governo do Estado.

"Estamos empenhados na ampliação da oferta de leitos, em especial de UTI, para o combate ao coronavírus. A boa notícia é que o ministro interino [General Eduardo Pazuello] nos assegurou a homologação de leitos e o envio imediato de respiradores que serão destinados, prioritariamente, às regiões com maior necessidade em desafogar leitos de UTI", disse Doria.

VALORES

Conforme o JC antecipou, o serviço no HC será implantado em dois pavimentos do novo prédio de 11 andares do hospital conhecido como "Predião". Haverá investimento de R$ 3 milhões para a implantação dos leitos, com um custeio mensal de R$ 1,2 milhão. A unidade contará com 120 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

"Este é um reforço importante para assistência aos pacientes suspeitos e confirmados de coronavírus da região. É uma grande conquista que se junta aos demais hospitais estaduais de referência da região no enfrentamento da pandemia", afirmou o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

"Estamos fortalecendo o sistema de saúde para Bauru e os 68 municípios de toda a região, pois houve um crescimento de 210% no número de casos e alta taxa de ocupação hospitalar em toda a região", destacou o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

DEPOIS DA COVID

Como a unidade atenderá somente casos de Covid-19 neste primeiro momento, havia um receio de que a unidade fosse desativada após este período. O Estado, contudo, garante que isso não ocorrerá.

"Após a pandemia, o prédio abrigará um serviço de referência hospitalar e ambulatorial para a população dos 68 municípios da região de Bauru e servirá de hospital escola para o curso de Medicina da USP de Bauru, como acontece nos hospitais das clínicas de São Paulo e Ribeirão Preto", destaca, em nota, o governo estadual.

Ler matéria completa