Bauru e grande região

 
Geral

'Feriadão' fica gelado, diz IPMet

Previsão é de que os termômetros cairão drasticamente neste final de semana e na segunda; mínima deverá chegar a 7 graus

por Cinthia Milanez

23/05/2020 - 06h00

Aceituno Jr.

Entre segunda (25) e terça-feira (26), a temperatura mínima não passará de 7 graus

Os apaixonados por frio já têm um motivo para comemorar. Em Bauru, o feriado prolongado, em virtude da antecipação da folga de 9 de julho para a próxima segunda-feira (25) (leia mais nas páginas 6 e 15), será bem gelado, conforme espera o IPMet. Neste último dia, inclusive, a temperatura mínima deverá chegar a 7 graus, a mais baixa desde julho de 2019, quando atingiu a casa dos 3,1 graus.

De acordo com o meteorologista José Carlos Figueiredo, o frio começará a se aproximar neste sábado (23), data em que as temperaturas ficarão entre 18 e 22 graus. Há previsão de chuvas e trovoadas. 

O IPMet estima que a máxima do domingo (24) será a mesma do dia anterior, mas a mínima cairá para 10 graus. Entre segunda (25) e terça-feira (26), a mínima não passará de 7 graus. Nestes dias, não deverá chover.

Segundo o meteorologista, tal comportamento será provocado pela passagem de uma frente fria até este sábado (23). "Depois, virá uma massa de ar frio, que causará a queda das temperaturas", complementa.

Por enquanto, o dia 8 de maio foi o mais frio de 2020. Nesta data, os termômetros do IPMet registraram 10 graus.

ASSISTÊNCIA

A chegada do frio não é uma boa notícia para as pessoas em situação de rua. Por isso, a Secretaria Municipal do Bem-Estar Social (Sebes), responsável pelo Serviço de Abordagem Social, com o auxílio da Casa do Garoto, já realiza um trabalho preventivo junto a este público. Para tanto, conta com a parceria das casas de passagem do município.

A equipe da pasta ficará de sobreaviso, caso haja de alguma emergência até a meia-noite, através do telefone (14) 98208-0493.

Alerta da Defesa Civil

Em nota, a Defesa Civil de Bauru alerta para os cuidados durante os dias frios. Segundo o órgão, as crianças e os idosos precisam estar bem agasalhados, afinal, fazem parte do grupo mais suscetível a doenças respiratórias.

Além disso, a Defesa Civil reforça a necessidade de, frequentemente, lavar as mãos com água e sabão, bem como usar máscara. Isso porque o frio pode facilitar a disseminação do novo coronavírus.

O órgão recomenda, ainda, atenção dobrada às pessoas em situação de vulnerabilidade social, porque podem sofrer hipotermia.

Incêndios em residências é outra preocupação. Por isso, a Defesa Civil pede para as pessoas não improvisarem na hora de manter os ambientes aquecidos.

Ler matéria completa