Bauru e grande região

 
Geral

Conselho pensa a Bauru do futuro

Codese reúne a sociedade civil e será formalizado em projeto de lei que está na Câmara

por Thiago Navarro

01/08/2020 - 05h00

Douglas Reis/JC Imagens

Palestra com o consultor Sílvio Barros, no ano passado, na Unesp de Bauru

Nos próximos meses, Bauru deve ganhar oficialmente um conselho voltado a pensar o futuro do município. As tratativas começaram há dois anos, com a consultoria do ex-prefeito de Maringá-PR, Sílvio Barros, passando pela mobilização de diversos segmentos e a elaboração de propostas com indicadores do desenvolvimento, que já serão apresentadas aos pré-candidatos a prefeito neste ano, para que assumam este compromisso com a sociedade.

O Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Bauru (Codese) foi amadurecido neste ano e um projeto de lei apresentado pelo prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSDB) está na Câmara para formalizar a criação da entidade. A proposta aguarda o parecer da Comissão de Justiça. Se for aprovada em plenário, vai para a sanção do prefeito.

INDICADORES

O Codese discutirá o futuro de Bauru com indicadores. As metas deverão ser atingidas após um determinado período, em seis áreas, chamadas de grupos temáticos, que são Saúde, Educação, Desenvolvimento Econômico, Inovação, Planejamento Urbano e Gestão Pública. Luiz Franzolin, membro do Núcleo Diretivo de Criação do Codese, lembra que os indicadores tem como base os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). "Os indicadores demonstrarão a evolução de cada área. Países como a Estônia já usam esses critérios, assim como alguns municípios do País. Isso permite a aferição de como está sendo a evolução em cada segmento", afirma.

No dia 20 de agosto, as propostas vão ser apresentadas aos pré-candidatos a prefeito, para que assumam o compromisso de incluírem em seus programas de governo. "São coisas que independem de governo, são políticas públicas para o município e que precisam de continuidade, seja quem for o prefeito. Vamos apresentar indicadores que podem ser alcançados até 2024, que será o final do próximo governo, além de acompanhar e cobrar isso durante esse período", frisa.

APARTIDÁRIO

Um dos idealizadores do Codese é o empresário Antonio Alliberty de Castro. "O Codese traz a visão da sociedade civil, o que a população quer para o futuro. Os integrantes do conselho não poderão ter filiação partidária. Aqueles que tiverem interesse em concorrer a algum cargo público deverão se afastar do Codese, para não haver influência. A proposta é discutir o município com indicadores, usando as ODS. Todos os membros serão voluntários, são pessoas que tem a vontade de contribuir com o município", lembra.

Composição

A proposta do Codese terá em sua formação membros do poder público, com representantes das Secretarias de Desenvolvimento Econômico, Seplan, Finanças, Educação, Semma e Saúde. Também estão previstos membros do Conselho do Município, das universidades (USP, Unesp, Fatec e das entidades privadas), do Sistema S, indústria, comércio, construção civil, Assenag, OAB, Asserti, da segurança pública, da saúde, Crea, empresas de transporte, entidades religiosas, clubes e serviços, e sindicatos de trabalhadores, entre outros.

Ler matéria completa