Bauru e grande região

 
Geral

Decreto permite que bares, pizzarias e restaurantes abram na parte da noite

Estabelecimentos poderão escolher receber o público todos os dias em um dos dois turnos: das 18h às 23h ou das 10h às 16h

por Marcele Tonelli

01/08/2020 - 05h00

Marcele Tonelli

Em reunião, o prefeito Gazzetta e a secretária Leticia comunicaram empresários sobre a permissão

A partir deste sábado (1), está permitida, em Bauru, a abertura noturna ao público de bares, restaurantes, pizzarias, lanchonetes, food trucks, trailers, sorveterias, docerias e congêneres para consumo no local. Um novo decreto publicado nesta sexta (31) dá a opção aos segmentos de funcionarem a semana toda por horário alternativo: das 18h às 23h. A medida é uma opção para a regra em vigor anteriormente, que autorizava a abertura destes setores das 10h às 16h. Agora, os empresários terão escolher um desses turnos, noturno ou diurno, para abrir as portas, conforme o regramento.

O novo decreto não muda o funcionamento das praças de alimentação dos shoppings, que seguem das 13h às 19h, e nem dos demais setores econômicos.

O texto publicado ontem vale até 9 de agosto, data em que Bauru pode ter nova reclassificação estadual, que será anunciada na próxima sexta-feira (7).

Na prática, a nova norma complementa o Decreto 14.909, publicado no último domingo (26), que modulou a fase laranja do Plano São Paulo, permitindo que bares e restaurantes abrissem, mas das 10h às 16h. Conforme o JC noticiou, parte do empresariado não se sentiu contemplada e protestou nesta semana para cobrar novo turno.

Ontem, o prefeito Clodoaldo Gazzetta e a secretária municipal de Planejamento, Leticia Kirchner, receberam empresários representantes desses setores e comunicaram o parecer positivo do Comitê Gestor da Saúde de Enfrentamento à Covid-19 quanto à proposta de escolha de turnos. O Comitê de Crise do município já havia acenado favoravelmente à medida. Gazzetta diz ter dialogado ainda com representantes do Estado para a tomada de decisão.

"É um alento para essa categoria que ficou fechada por tanto tempo. É importante ressaltar que ninguém está fazendo isso com irresponsabilidade. Temos avaliado diariamente os indicadores epidemiológicos e dado um passo de cada vez. Se os indicadores piorarem, a restrição na cidade como um todo pode voltar", afirma Gazzetta.

Aos empresários, ele disse não acreditar que a nova regra possa cair antes da reclassificação.

NOVA REGRA

Com o novo decreto que já está valendo hoje, os locais podem até variar a abertura na semana, por exemplo: de segunda a sexta, abrirem ao público no almoço e, aos finais de semana, no jantar. "Pode. Desde que a regra seja seguida e fique expresso os dias e horários em placa a ser fixada na entrada do estabelecimento", especifica Leticia.

As regras e restrições sanitárias a serem seguidas são as já previstas pelo Decreto 14.909, como o controle de acesso de público restrito a 20% da capacidade de assentos do local. "O consumo em pé está proibido, assim como ter pista de dança e o que possa gerar aglomeração. Mas, música ao vivo é permitida", diz a secretária. Delivery, drive thru e as vendas de balcão seguem inalteradas e disciplinadas pelo decreto anterior.

Dono do James Joyce Irish Pub, Fernando Gimenes comemorou. "É até além do esperado. Acreditávamos na liberação do período noturno de quinta a domingo apenas", avalia. Milton Matsuka, dono do Restaurante Tokyo, também se mostrou contemplado, mas disse que ainda "negocia a abertura em dois turnos" de um mesmo estabelecimento. Participaram da reunião também os empresários Frank Cordeiro, Lazinho Capriolli, Dirceu e Abigail Christofolli, Gledson Branco e Everton Henrique.

Ler matéria completa