Bauru e grande região

 
Geral

Incansável, casal voluntário de Bauru distribui alimentos em bairros e na rua

Após anos em trabalhos voluntários com a comunidade Católica, dupla iniciou projeto de doações em bairros periféricos e pessoas em situação de rua

por Ana Beatriz Garcia

01/09/2020 - 05h00

Aceituno Jr

Casal Izabel e Sérgio

Com mais de 18 anos de atuação no voluntariado com crianças e idosos, entre outros projetos realizados para igreja Católica, o casal Izabel Cristina Fernandes, de 41 anos e Sérgio Aparecido da Silva Santos, de 48, viu na pandemia o momento necessário para reforçar esse trabalho com a doação de marmitas para pessoas em situação de rua e bairros periféricos da cidade.

Izabel conta que já eram realizados, em outros anos outros, tipos de projetos que contemplavam essa população desabrigada, mas foi no início da pandemia que isso se intensificou com o projeto "Amor de Maria". "Antes, fazíamos festas e, depois, montavam marmitas para entregar nas ruas. Além de propiciar cafés da manhã, corte de cabelo e banho. Mas, no início da pandemia, eu e meu marido começamos a sair três vezes na semana para distribuir marmitas", conta.

Ainda que o período de quarentena seja o mais urgente, o casal já pensa em continuar com os trabalhos após a fase. "Esperamos que isso se resolva logo, mas é utopia achar que será do dia pra noite. Até lá, teremos que ajudar muito. Mas, mesmo quando tudo passar, pretendemos continuar", diz. "Acabamos montando uma estrutura em casa para receber as doações, cozinhar e preparar as marmitas. Enquanto tivermos condições, faremos isso", afirma.

600 PESSOAS

A dupla que atua em 90% das visitas sozinhos, atualmente, atende 600 pessoas no total de todas as entregas. "Não todos os dias. Levamos as marmitas prontas ou cesta básica. Temos alguns dias da semana que são fixas as ajudas em comunidades. Já o jantar sai na segunda, quarta e quinta-feira, além do sábado à noite", declara. "Às quartas, por serem 200 marmitas, não temos como fazer na minha casa, então conto com um espaço cedido e ajuda de mais duas pessoas", conta.

Ainda, por conta da pandemia, Izabel salienta que não atendem apenas pessoas em situação de rua. "Temos muitos casos de pessoas passando por dificuldades nas periferias, principalmente, neste momento. Também tentamos arrecadar cestas básicas, roupas, fraldas, cobertores para ajudar essas pessoas. Caso alguém queira produzir marmitas e/ou lanches e não tiver como distribuir, a gente coleta e distribui também", diz.

LOCAIS

O projeto "Amor de Maria", visita e auxilia moradores do Assentamento Primavera, e a comunidade do Piquete uma vez por semana. Já o Pousada da Esperança e área verde que fica atrás do bairro, o projeto passa duas a três vezes por semana. "Também em colaboração com outros grupos de voluntariado, fazemos visitas no Ferradura Mirim, além de bairros periféricos de São Manuel e Agudos", salienta.

O casal ainda auxilia, aos sábados e domingos, nos projetos da Catedral do Divino Espírito Santo que distribui café da manhã e em média 150 a 230 pratos de almoço a cada dia do final de semana. "Agora, nosso intuito é conseguir realizar uma festa para as cerca de 320 crianças que moram na área verde atrás do Pousada, em outubro", conclui.

SERVIÇO

Para saber mais ou auxiliar o projeto "Amor de Maria", basta entrar em contato com Izabel pelo telefone (14) 99705-1544.

Ler matéria completa