Bauru e grande região

Geral

Emdurb promete revitalizar cemitérios e catalogar túmulos

Nova gestão afirma que já iniciou força-tarefa de recuperação e que vai notificar os proprietários de jazigos abandonados

por Bruno Freitas

14/01/2021 - 05h00

Malavolta Jr.

Luiz Carlos Valle, presidente da Emdurb, e o diretor do Setor de Cemitérios, Sidnei Ap. de Souza

A nova gestão da Emdurb dá início ao seu planejamento de revitalizar os cinco cemitérios municipais de Bauru, incluindo a catalogação dos túmulos. Após o JC ter noticiado, nesta terça-feira (12), a situação de abandono do Cemitério Cristo Rei, no Parque Primavera, o novo presidente da empresa municipal, Luiz Carlos Valle, procurou a reportagem para apresentar o plano de ação.

Nesta quarta-feira (13), segundo Valle, já teve início a capinação no Cristo Rei. "Ano passado, eu visitei os cemitérios e estive no Cristo Rei. É inadmissível aquilo. Vamos fazer a limpeza, inserir os muros para preservar o local e evitar invasões e furtos", comenta.

O novo diretor do Setor de Cemitérios da Emdurb, Sidnei Aparecido de Souza, destaca que teve início um processo de catalogação dos túmulos e a situação de cada um deles. "Os que estiverem em ruínas ou abandonados, nós notificaremos os proprietários. O primeiro que visitei foi o Cristo Rei, e começamos por ele. Depois, partiremos para o do Redentor e seguiremos pelos demais. Iniciamos uma força-tarefa. Já pedimos a compra de materiais para esse trabalho, que inclui conserto das calçadas".

Também está na pauta do diretor o combate às pragas urbanas. Conforme o JC já noticiou, a unidade do Redentor, por exemplo, esteve recentemente com proliferação de escorpiões. 

Além dessas providências, Sidnei de Souza afirma que uma das prioridades é estancar todas as formas de corrupções, tanto com agentes que supostamente cometeram irregularidades - já afastados - quanto os que sabiam e não denunciaram.

Valle projeta diminuir gastos e fala em 'enxugar' a folha de pagamento

Luiz Carlos Valle afirma que os pilares de sua gestão serão passar à limpo a empresa e combater a corrupção - sendo que já existe sindicância e investigação no Ministério Público sobre condutas de funcionários de anos anteriores (já afastados) -, além de revisar contratos e diminuir os gastos. O presidente deseja tirar a empresa do "vermelho", mesmo que isso exija, inclusive, "enxugar" a folha de pagamento, que, hoje, conta com 786 funcionários.

Segundo a própria Emdurb, no último mês, o balancete da empresa (fechamento preliminar) aponta receita de R$ 55.886.504,33, com despesa de R$ 63.767.066,68. Trata-se de um déficit de R$ 7.880.562,35, só em dezembro.

Valle reforça que, em 2020, a pandemia trouxe um prejuízo milionário para a empresa. "Estamos fazendo reuniões diárias, verificando cada um dos contratos, reorganizando quadro de funcionários e queremos discutir ainda o regime jurídico da empresa. Queremos colocá-la no 'azul'", comenta.

O presidente da Emdurb acrescenta ainda que conta, entre outros funcionários de confiança para o que ele destaca a missão de "reconstruir a empresa", com os nomes de Jair Vella, diretor do Administrativo e Financeiro; Nivaldo Peres, diretor de Limpeza Pública; o próprio Sidnei Souza, diretor do Setor de Cemitérios; e Luiz Felipe Sciuli de Castro, diretor de Trânsito e Transportes.

Zeladoria

A Emdurb realiza, nesta semana, a capinação, roçada, varrição das vias públicas e recolhimento de galhos e resíduos na Saint Martin, Getúlio Vargas, praças Portugal, Rui Barbosa e Flamboyant, Nuno de Assis, Centro, Parque Vitória Régia e avenida Octávio Pinheiro Brisolla.

Ler matéria completa