Bauru

Geral

'Praça fake' vira lixão ilegal em área pública na Vila Industrial

Um quarteirão de terreno municipal subutilizado é ponto de descarte a cerca de 2 quilômetros e 200 metros de Ecoponto

por Bruno Freitas

24/06/2021 - 05h00

Fotos: Malavolta Jr.

Área possui enorme quantidade de resíduos e virou ponto de aglomeração noturna e aos finais de semana, reclamam vizinhos

Uma extensa área de terra, de aproximadamente um quarteirão, que deveria ser uma praça na Vila Industrial, tem sido utilizada por munícipes como depósito ilegal de lixo, restos de construção civil e podas de árvore. O terreno municipal fica paralelo às ruas Luiz Amo Luna e Luiz Alfredo Falcão Bauer. Tudo isso, inacreditavelmente, a 2 quilômetros e 200 metros do Ecoponto mais próximo, o da rua Bernardino de Campos, no Parque Viaduto. De carro, a distância é de apenas quatro minutos. A área possui um campo de terra para futebol, frequentemente utilizada pelas crianças, ao lado fica a Escola Municipal de Educação Infantil Integral (Emeii) Luzia Therezinha de Oliveira Braga.

Quem vive nas margens desta área municipal - que apesar de ser destinada para uso de lazer, não dá para se chamar de praça - reclama ainda que o problema já foi informado há bastante tempo para a prefeitura, que até o momento não providenciou a remoção dos lixos. Outro problema frequente dos últimos meses, apontado pelos moradores, é o excesso de pessoas que têm ido até lá, estacionando automóveis e promovido aglomerações em plena fase mais dura da pandemia em Bauru, que já matou 1.030 pessoas.

A reportagem se deparou com diversos vasos sanitários, galhos secos, tapetes automobilísticos, incontáveis trituras de tijolos e telhas, sofás, recipientes para marmitas, isopor, garrafas, copos e pneus. Materiais que ainda resultam na proliferação de baratas, mosquito da dengue e insetos peçonhentos, como o escorpião.

Um dos que se queixaram ao JC foi o conferente Leandro Alves de Macedo, 37 anos, que reside nas proximidades há 12 anos e passa por lá diariamente. "A população não faz a sua parte e a prefeitura também não dá manutenção. Lá consta na prefeitura como praça. Já flagrei gente de fora do bairro jogando entulho aqui, já arrumei confusão, já fiz várias postagens marcando a prefeita (Suéllen Rosim) nas redes sociais e ela não responde. Já liguei na Seplan, na prefeitura, enquanto o tempo vai passando e tudo fica do mesmo jeito. Está assim há ao menos dois anos e até virou ponto de droga, infelizmente", comenta o munícipe.

RESPOSTA

A Prefeitura de Bauru comunicou à reportagem que o quarteirão encontra-se na programação da Secretaria das Administrações Regionais (Sear) e que limpará o local o mais breve possível.

Ler matéria completa