Bauru

Geral

Casos de Covid voltam a crescer, mas internação atinge menor taxa do ano

A média de infectados ainda é menor que os índices semanais registrados de janeiro até a primeira quinzena de agosto de 2021

por Tisa Moraes

14/09/2021 - 05h00

Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Número de novos casos de Covid-19 voltou a aumentar em Bauru, mas as internações atingiram o menor patamar do ano

O número de novos casos de Covid-19 voltou a aumentar em Bauru, mas, por outro lado, as internações atingiram o menor patamar do ano. Entre 6 e 12 de setembro, a média móvel foi de 59,3 novos registros diários do coronavírus, dado superior ao registrado nas duas semanas anteriores, de 36,7 e 30,1 notificações a cada dia.

O índice, contudo, ainda está abaixo de todos os contabilizados de janeiro até a primeira quinzena de agosto de 2021 (veja no quadro). Mas vale lembrar que a semana passada incluiu um feriado prolongado, quando, habitualmente, a prefeitura não atualiza a quantidade de novos registros. Para se ter ideia, dos sete dias, três não tiveram notificações de casos.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Orlando Costa Dias, a alta pode ser reflexo da circulação, já confirmada, da variante delta em Bauru. Porém, ao menos até o momento, não houve aumento do volume de internações.

Pelo contrário, nesta segunda-feira (13), a ocupação das UTIs Covid-19 do Hospital Estadual e do hospital de campanha do futuro HC da USP chegou ao menor índice deste ano, de 12%. Do total de leitos disponíveis, sete estavam ocupados, sendo seis pacientes da região e um de Bauru.

"Mas tivemos este feriado prolongado, em que muita gente viajou, foi para a praia e aglomerou. Daqui a uma ou duas semanas, poderemos sentir os resultados. Acredito que o número de internações e mortes até pode aumentar, mas não na mesma proporção que tivemos nos primeiros meses deste ano", destaca o secretário, salientando que a vacina deverá proteger a maior parcela da população contra manifestações mais graves da doença (leia mais ao lado).

MORTES

Já o número de mortes sofreu alta na semana de 6 a 12 de setembro, mas porque notificações de óbito de bauruenses que estavam internados em hospitais de outras cidades do Estado demoraram a ser feitas. Das dez mortes divulgadas no período, oito são de pacientes que adoeceram entre o final de maio, o mês de junho e a primeira quinzena de julho, momento em que as UTIs dos hospitais de Bauru estavam lotadas.

Por isso, eles ficaram internados em hospitais de Araçatuba, Botucatu, Lins, Marília, Promissão, Ribeirão Preto e São Paulo, que só confirmaram os óbitos agora.

Nesta segunda-feira, a Prefeitura de Bauru também divulgou que mais um morador da cidade morreu em decorrência da Covid-19, totalizando 1.223 óbitos em toda a pandemia. Informações sobre a vítima, como a idade e o local onde ela estava internada, seriam divulgadas somente nesta terça (14).

Mais de 300 mil já estão com ao menos a 1.ª dose

Bauru ultrapassou a marca de 300 mil habitantes imunizados com ao menos uma dose da vacina contra a Covid-19. Nesta segunda-feira, o imunizante já havia chegado ao braço de 301.079 moradores, sendo que 292.579 receberam pelo menos a primeira dose e outros 8.500 foram vacinados com a Janssen, que é aplicada em dose única.

O contingente corresponde a 78,9% do total da população, estimada em 381.706 habitantes, segundo o IBGE. Conforme os dados da prefeitura, além dos 8.500 imunizados com a vacina da Janssen, outras 173.812 pessoas completaram o esquema vacinal, mas com duas doses, dos imunizantes CoronaVac, AstraZeneca/Oxford e Pfizer/BionTech. Há, ainda, 274 bauruenses com 90 anos ou mais que receberam a terceira dose.

Ler matéria completa

×