Bauru

Geral

Familiares de pacientes com câncer agora podem se hospedar no HE

Centro de Convivência Familiar foi inaugurado ontem; espaço receberá crianças e jovens de outras cidades e acompanhantes

28/11/2021 - 05h00

Famesp/Divulgação

Centro conta com dez dormitórios e até jardim externo

Crianças e adolescentes em tratamento de câncer no Hospital Estadual (HE) de Bauru poderão, a partir de agora, se hospedar com seus parentes no Centro de Convivência Familiar, que foi inaugurado neste sábado (27), em evento que contou com a presença de diversas lideranças da cidade. Baseada em conceitos de acolhimento e acessibilidade, a "casa", de 292 metros quadrados, possui dez dormitórios, banheiros, sala de convivência, copa, cozinha, depósito, área de serviço e jardim externo.

O investimento para as obras e aquisição do mobiliário foi de R$ 979 mil, valor custeado por doações feitas pelo Lions Club Internacional, Ministério Público do Trabalho (MPT) e Justiça do Trabalho e pela arrecadação do McDia Feliz de 2019. Esta última ação, aliás, é coordenada pela Associação Bauruense de Combate ao Câncer (ABCC), em parceria com o franqueado Emerson Hortolan.

Lançada em julho de 2019, a campanha para construção do Centro de Convivência Familiar teve o objetivo de angariar fundos para garantir um espaço a crianças e jovens em tratamento oncológico no hospital e seus acompanhantes. São pessoas oriundas de até 38 municípios da região de Bauru e que não têm condições financeiras para custear uma acomodação na cidade.

Critérios socioeconômicos, contudo, só serão aplicados quando houver poucas vagas disponíveis. Segundo a Famesp, organização gestora do HE, não há um período de permanência máxima dos hóspedes, sendo cada caso avaliado individualmente. Porém, mesmo que não estejam hospedados nos dormitórios, todos os pacientes e acompanhantes poderão usufruir da área de convivência do espaço, onde serão realizadas atividades lúdicas e distrativas para qualificar o tempo de espera para exames ou tratamentos.

DIFERENCIAL

"Mais do que uma obra, temos uma casa que vai apoiar de forma significativa crianças em tratamento oncológico. Algumas doenças precisam mais do que tratamento médico e hospitalar. É o caso do câncer, em que o ambiente, a estrutura emocional e o apoio da rede afetiva do paciente fazem toda a diferença", destaca o presidente da Famesp, Antonio Rugolo Junior.

Quem acompanha o tratamento de perto concorda. A pediatra oncológica Claudia Teresa de Oliveira, que atua no HE, destaca a importância de oferecer um espaço lúdico e acolhedor para crianças nessa situação. "Enquanto elas esperam para fazer uma transfusão de sangue ou uma quimioterapia, podem ficar num ambiente mais familiar, fora da estrutura hospitalar. Isso é essencial para o sucesso do tratamento", afirma.

Hoje, cerca de 200 crianças e jovens fazem tratamento oncológico no hospital, muitos vindos de outras cidades da região. "É muita emoção ver a realização desse sonho, que, há dois anos, estava em construção numa plaquinha. É um exemplo claro de como a solidariedade pode fazer grandes coisas", observa a médica Deborah Maciel Cavalcanti Rosa, diretora executiva do HE.

União: parceiros comemoram concretização do projeto

Na solenidade de inauguração, a presidente da ABCC, Cristina Berriel Aidar, agradeceu cada empresa, prestador de serviços e voluntários que doaram dinheiro, tempo e projetos para a realização da obra. E dedicou o Centro de Convivência Familiar a Marcelo Berriel Cardoso, voluntário da ABCC que foi vítima da Covid-19, em maio deste ano.

Ex-governador de Distrito do Lions Club e assessor do Lions Club International Foundation (LCIF), o coronel Manoel Messias Mello destacou que a concretização do espaço só foi possível por meio da parceria inédita formada entre a entidade, ABCC, MPT, Justiça do Trabalho, McDonald's e HE. "Separadas, as entidades poderiam ter conseguido dois ou três apartamentos para essas crianças. Mas, juntos, conseguimos realizar o sonho completo, e que conta com energia sustentável, com 22 placas fotovoltaicas".

O franqueado do McDonald's em Bauru, Emerson Hortolan ressalta a obstinação e profissionalismo das equipes e o quanto os projetos com o HE agregaram valor e sentido à tradicional campanha McDia Feliz. "Sem todos vocês, não seria possível", comemora.

O procurador do MPT, Rogério Rodrigues de Freitas, e a juíza titular da 1.ª Vara e diretora do Fórum Trabalhista de Bauru, Ana Cláudia Pires Ferreira de Lima, presentes no evento, destacaram a importância de iniciativas como esta e ambos pontuaram a satisfação pessoal de terem feito parte de um trabalho que vai beneficiar tantas crianças. "Aqui, vimos, na prática, a concretização de princípios da proteção integral à criança e ao adolescente", disse Ana Claudia. "Essas pessoas nos inspiram e nos mostram que é possível fazer mais. O MP fez uma pequena parcela. Juntamos processos, assinamos papéis. Agradecemos a oportunidade de fazer parte disso", declarou Rogério Rodrigues de Freitas.

Agora, para a organização rotineira da casa, a equipe do HE está recrutando pessoas com o objetivo de ter um banco de voluntariado. Interessados podem entrar em contato com o hospital pelo telefone 3103-7778 ou 3103-7777 (ramal 3278).

Ler matéria completa

×