Bauru

Geral

Gael e Alice foram os dois nomes 'queridinhos' na cidade em 2021

De acordo com a Arpen, alcunhas simples, curtas e bíblicas começam a se mostrar tendência em todo o Estado de SP

26/12/2021 - 05h00

JuRehder

Ranking Bauruense

Gael, com 68 registros, e Alice, com 67, foram os nomes "queridinhos" dos bebês bauruenses em 2021. O ranking geral mostra a preferência por alcunhas simples e curtas na cidade, em uma tendência observada pelos cartórios de Registro Civil de Bauru, responsáveis por registrar os nascimentos dos mais de 4 mil recém-nascidos neste ano.

A lista de nomes masculinos, liderada por Gael, tem, na sequência, Miguel (60 registros), Theo (54) e Arthur (53). Já na escolha das alcunhas femininas, além de Alice em primeiro lugar, estão Helena (50), Lorena (35) e Maria Eduarda (30).

Os dados completos catalogados pelos cartórios de Bauru integram o Portal da Transparência do Registro Civil (https://transparencia.registrocivil.org.br/inicio), administrado pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), que reúne a base de dados de nascimentos, casamentos e óbitos registrados pelas unidades presentes em todas as cidades brasileiras.

MAIS FÉ

Na lista dos nomes preferidos em Bauru, estão muitos de origem bíblica, como, por exemplo, Alice (1.º no ranking feminino) e Miguel (2.º no masculina). E isso, segundo a Arpen, é uma tendência estadual.

"Com o ranking dos nomes mais registrados no ano em São Paulo, podemos visualizar a preferência da população paulista com relação à alcunha das crianças. Essa maior escolha por nomes bíblicos pode ser explicada pela situação que vivemos recentemente, com as pessoas procurando uma maior proximidade com a fé", explicou Luiz Carlos Vendramin Jr., presidente da Arpen/SP.

Mudança de alcunha: quando posso fazer?

Apesar do nome ser regido pela regra da imutabilidade, ou seja, deve se manter inalterado para segurança das relações jurídicas, existem exceções em lei onde a alteração é possível. Ela pode ser feita em cartório, até um ano após completar a maioridade - entre 18 e 19 anos - e sem qualquer motivação, desde que não prejudique os sobrenomes de família. Também é possível a correção de nome quando for comprovado erro evidente de grafia no registro.

No caso de pessoas transexuais, a mudança da alcunha pode ser feita em cartório, sem a necessidade de prévia autorização judicial, apenas com a confirmação de vontade do indivíduo. As demais alterações, como exposição do nome ao ridículo ou proteção a testemunhas, só podem ser realizadas por meio de processo judicial.

Já a inclusão do sobrenome pode ocorrer nos casamentos, nos atos de reconhecimento de paternidade e maternidade - biológica ou socioafetiva -, e nos casos em que os pais de filhos com menos de 18 anos constatam, em conjunto, que o registro original não reflete todas as linhagens familiares. Por fim, a retirada ou alteração do sobrenome pode ser solicitada pela pessoa viúva, mediante a apresentação da certidão de óbito do cônjuge.

'Protegido': um dos 68 'Gaels' do ano venceu luta pela vida

Fotos: Famesp/Divulgação

A mamãe Andrezza Camenforte com o pequeno Gael no colo, quando ele completou um mês de vida

Dentre os 68 registros do nome mais popular em Bauru em 2021, está Gael dos Santos Camenforte, filho de Andrezza Camenforte, de 20 anos, e João Vitor dos Santos, de 23 anos. Apesar de contabilizar somente dois meses e 19 dias de vida, o pequeno já pode ser considerado um grande guerreiro: ele nasceu de apenas 29 semanas, quando o pulmãozinho estava ainda em formação.

Por isso, o Gael teve muita dificuldade para respirar e chegou a sofrer apneia (parada no processo respiratório). O primogênito da família precisou ficar 14 dias na UTI Neonatal da Maternidade Santa Isabel e outros 21 dias na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) do mesmo hospital. Hoje, já em casa, ele consegue respirar sozinho. "Está cada dia mais esperto e cheio de saúde, graças a Deus. Para um bebê prematuro, ele é muito esperto e carismático", conta a mãe.

E o nome escolhido para ele tem tudo a ver com a trajetória repleta de força do pequeno. "Quando descobrimos a gravidez, queríamos um nome curto, para fugir um pouco do convencional. Quando encontramos Gael, foi uma decisão rápida. Procurando o significado, achamos que teria tudo a ver com ele, já que significa 'protegido, belo e generoso'. Apesar de curto e simples, é um nome forte", conclui Andrezza.

Ler matéria completa

×