Bauru

Geral

Muros derrubados, buracos abertos e sujeira nas ruas: o dia após a chuva

Prefeitura montou nova força-tarefa para atuar na recuperação dos muitos danos deixados pelo temporal em Bauru

por Larissa Bastos

14/01/2022 - 05h00

Divulgação

Equipes limparam o trecho da avenida Nações Unidas embaixo do viaduto da antiga Fepasa

Esta quinta-feira (13) foi marcada por mais uma força-tarefa de rescaldo da chuva em Bauru. Diversas frentes de trabalho da prefeitura atuaram para contabilizar os estragos e reparar os danos provocados pelo temporal que atingiu a cidade na noite desta quarta-feira (12). Desta vez, segundo a Defesa Civil, os 80 milímetros que caíram sobre o município resultaram em fortes enxurradas, que derrubaram muros, abriram buracos, arrastaram veículos e alagaram imóveis, deixando, novamente, grande rastro de destruição e sujeira. De acordo com o Executivo, contudo, alguns pontos só poderão ser restaurados "quando houver um período razoável de estiagem".

As novas ações ocorrem antes mesmo de o município terminar de se recuperar do temporal registrado no final do mês passado, quando, conforme o JC noticiou, ao menos 80 árvores caíram por conta dos fortes ventos e aproximadamente 25% da cidade ficou horas sem energia.

De acordo com Julio Cesar Natividade, engenheiro da Defesa Civil Municipal, dentre os tantos estragos de agora, chama a atenção o prejuízo no estacionamento de um residencial localizado na quadra 20 da rua Capitão Gomes Duarte, na Vila Universitária.

"Em um lote na lateral do condomínio, na quadra 7 da rua Antônio Garcia, a enxurrada derrubou o muro e a área virou uma espécie de piscinão. A água chegou a ficar com um metro de profundidade ali. E, com a pressão, o muro do prédio não suportou e estourou. Toda aquela água invadiu o estacionamento com muita força, arrastando os veículos e carregando muita sujeira. O portão do prédio, inclusive, foi levado pela enxurrada e encontrado três quadras abaixo. Por sorte não tinha ninguém no local e a estrutura do edifício não foi danificada", detalha o engenheiro.

A calçada do terreno tomado pela água foi levada pela força enxurrada, deixando um grande buraco. O local foi aterrado pela Secretaria de Obras. Em outros pontos da cidade, houve queda de muros de menor porte. Ninguém ficou ferido.

ENXURRADAS

Foram registrados alagamentos e fortes enxurradas nos já conhecidos pontos da cidade, principalmente na avenida Nações Unidas, onde, na quadra 10, parte do pavimento foi danificado. Na mesma via, no cruzamento com a rua Ezequiel Ramos, placas inteiras de asfalto foram arrancadas.

Na região do Jardim Terra Branca, um carro que passava pela rua Massao Makada quase foi engolido por uma grande cratera que se abriu na via sob o veículo. De acordo com a prefeitura, alguns pontos da cidade só poderão ser restaurados "quando houver um período razoável de estiagem", informou o secretário de Obras, Leandro Joaquim.

INUNDAÇÕES

A chuva volumosa ainda fez transbordar o rio Bauru, que acabou invadindo ruas e imóveis nos arredores. Na quadra 1 da avenida Alfredo Maia, a água inundou as secretarias do Bem-Estar Social e do Meio Ambiente, levando muita lama para dentro dos prédios. Por sorte, materiais ou equipamentos não foram danificados. O prédio do Plantão Policial, na quadra 5 da rua Azarias Leite, no Centro, também sofreu com a água.

Além disso, conforme o JC noticiou, várias pessoas precisaram ser resgatadas pelo Corpo de Bombeiros após ficarem ilhadas nas inundações.

Ler matéria completa

×