Bauru

Geral

Rodeada de superstição, sexta 13 tem várias explicações sobre a sua origem

Diversas histórias explicam - ou tentam explicar - a ligação do dia com o azar; bauruenses falam se acreditam na data ou não

por Vitor Oshiro e Rafaela Monteiro (Estágio Sob Supervisão)

13/05/2022 - 05h00

JuRehder

Sexta 13

É hoje! Sexta-feira 13! Enfim, chegou aquele dia rodeado de misticismo para muitos. Azar, medo, evitar passar sob as escadas, redobrar os cuidados para não quebrar o espelho, entre outros. Mesmo que astrólogos e numerólogos costumeiramente afirmem que a data não traz más energias, os "supersticiosos de plantão" sempre ficam com um - ou os dois - pé atrás!

Se a sexta 13 traz uma gama de crendices na cabeça de algumas pessoas, também são variadas as hipóteses sobre a origem da tradição.

Uma das mais conhecidas explicações seria a de que Jesus Cristo foi perseguido justamente na convergência de uma sexta-feira com o dia 13 do calendário.

Além disso, Ele teria celebrado a famosa Santa Ceia, antes de sua morte, justamente com a participação de 13 pessoas.

MITOLOGIA NÓRDICA

Anterior a essa hipótese, entretanto, são as versões oriundas da mitologia nórdica. Uma das lendas contava, por exemplo, que houve um banquete e 12 deuses foram convidados. Loki, espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser chamado e armou uma briga que terminou com a morte de Balder, o "queridinho" dos deuses (confira outras curiosidades sobre a data na ilustração).

MONARQUIA FRANCESA

Na história, também são encontradas algumas explicações para a data. Conta-se que, na monarquia francesa, o rei Felipe IV estava se sentindo ameaçado pelo poder da Igreja. Então, tentou, sem sucesso, ingressar na ordem religiosa dos Cavaleiros Templários.

Como represália diante da recusa, o monarca teria ordenado a perseguição dos templários em 13 de outubro de 1307. Adivinhem o dia da semana? Uma sexta-feira!

Fala, bauruense

Você acredita que o dia de hoje traz azar?

Ler matéria completa

×