Bauru e grande região

Internacional

Atirador abre fogo em igreja no Texas e deixa ao menos 28 mortos

Departamento de Polícia de Guadalupe declarou que o atirador morreu após perseguição, mas não informou se foi morto pela polícia ou cometeu suicídio

por Estadão Conteúdo

05/11/2017 - 18h55

Max Massey/Reuters
Tiroteio aconteceu dentro de igreja na cidade de Sutherland Springs, no Texas

Um homem abriu fogo em uma igreja batista no Texas, nos Estados Unidos, ontem, segundo um policial federal. O Departamento de Polícia de Guadalupe declarou que o atirador morreu após uma pequena perseguição, mas não foi informado se ele foi morto pela polícia ou se cometeu suicídio. O FBI ajuda nas investigações. Ainda não se sabe se foi um ataque terrorista. Segundo a polícia, o atirador foi identificado com Devin P. Kelley, 26 anos, um ex-professor de estudo bíblico que foi expulso da Força Aérea dos EUA, e era natural de New Braunfels, um subúrbio de San Antonio,

O xerife do condado de Wilson, Joe Tackitt, não informou se o atirador está incluído na conta das 28 vítimas. Entre 15 e 20 pessoas ficaram feridas, segundo o comissário Paul Pheil.

Testemunhas afirmaram que o atirador entrou na Primeira Igreja Batista de Sutherland Springs pouco antes do meio-dia deste domingo e abriu fogo. Uma criança de 2 anos está entre os feridos, informou o site Dallas "Morning News". Uma funcionária de um posto de combustível vizinho à igreja contou à rede CNN que ouviu cerca de 20 tiros disparados em sequência durante um culto.

A porta-voz de um hospital de Floresville, a 16 km de Sutherland Springs, afirmou à imprensa local que ao menos dez pessoas deram entrada para tratar ferimentos provocados por tiros.

Sutherland Springs, a 48 km de San Antonio, tinha 400 habitantes na época do Censo de 1990, mas sites de imobiliárias estimam população atual em cerca de 700 pessoas. A moradora Alena Berlanga disse que todos se conhecem na comunidade. "Isso é terrível para nossa cidadezinha. Todo mundo conhece alguém que foi afetado." Sherry Pomeroy, mulher do pastor Frank Pomeroy, contou que sua filha de 14 anos, morreu no tiroteio. Nem Sherry nem o pastor estavam na igreja.

REAÇÃO

O presidente americano, Donald Trump, que está em viagem ao Japão, prestou condolências às vítimas. “Que Deus esteja com as pessoas de Sutherland Springs. O FBI e a polícia estão na cena. Estou monitorando a situação do Japão.” “Nossas orações estão com todos aqueles machucados por este horrível ato”, afirmou o governador do Texas, o republicano Greg Abbott.