Bauru e grande região

Internacional

Onda de calor nos EUA deve aumentar no fim de semana

por Barbara Goldberg/Reuters

20/07/2019 - 07h00

Nova York - Uma grande onda de calor que envolveu o Centro-Oeste dos Estados Unidos seguiu para o Nordeste do país, nesta sexta-feira (19), provocando temperaturas que podem chegar a 38 graus Celsius em Washington, e levando empresas de energia a adotarem medidas para evitar blecautes.

A enorme massa de ar quente deve recobrir a região, que abriga um terço da população dos EUA, até domingo e dar pouca trégua de madrugada, disse o meteorologista David Roth, do Centro de Previsões do Serviço Nacional do Clima. "Há 124 milhões de pessoas sob aviso de calor ou alerta de calor excessivo, isso é um terço da população", disse Roth. Até esta sexta-feira, a onda de calor havia se espalhado do Kansas ao Oceano Atlântico e da Carolina do Norte ao Maine, e deve se intensificar no sábado e no domingo.

As empresas fornecedoras de eletricidade da metade leste do país acreditam que terão recursos suficientes para atender a demanda de energia nesta sexta-feira, mas pediram aos consumidores para diminuírem seus aparelhos de ar condicionado para evitar um estresse no sistema, o que pode causar blecautes.

"Estou muito confiante", disse o presidente da Consolidated Edison, Tim Cawley, quando indagado em uma coletiva de imprensa se a empresa, que atende a cidade de Nova York, conseguiria reagir rapidamente a um blecaute na maior metrópole da nação. Ele disse que 4 mil empregados estão a postos para fazer plantões de 12 horas no final de semana.

No sábado passado, partes de Manhattan ficaram sem luz durante horas, o que deixou teatros da Broadway apagados, paralisou o metrô e obrigou restaurantes e lojas a fecharem durante o blecaute parcial, atribuído a uma peça de equipamento defeituosa.