Bauru e grande região

Internacional

Macri diz que espera reverter expressiva derrota sofrida em eleições primárias na Argentina

por Marina Lammertyn/Reuters

12/08/2019 - 20h13

Agustin Macarian/Reuters

Mauricio Macri, visivelmente abatido com decisão das urnas

 O presidente da Argentina, Mauricio Macri, disse nesta segunda-feira (12) que espera "reverter a eleição ruim de ontem", depois da oposição conseguir uma expressiva vantagem nas primárias, fato que provocou uma queda nos índices do mercado financeiro. 

"Confio que vamos reverter esse resultado ruim de ontem e que vamos ter uma eleição mais parelha em outubro que irá permitir que cheguemos ao segundo turno", disse o presidente em uma coletiva de imprensa. 

Macri ainda culpou a oposição de centro-esquerda pela queda nos índices financeiros do mercado na segunda-feira, avaliando que o candidato peronista Alberto Fernández não inspira confiança nos investidores. 

Com 98,7% das urnas apuradas, a coalizão Frente de Todos, de Fernández, conseguiu no domingo 47,7% dos votos, contra 32,1% do Juntos pela Mudança, de Macri, segundo a contagem oficial. Especialistas consideram a diferença irreversível. 

Ler matéria completa