Bauru e grande região

Internacional

Portugal repatria 453 brasileiros de cruzeiro que saiu do Rio

Navio partiu do Brasil com destino à Europa em 9 de março com 1.338 passageiros a bordo

24/03/2020 - 19h53

Reuters

Embarcação tinha paradas programadas em várias cidades europeias, que acabaram canceladas devido à pandemia do coronavírus

Autoridades portuguesas realizam nesta terça-feira (24) uma grande operação para repatriar centenas de cidadãos de outros países, incluindo 453 do Brasil, que estavam a bordo do navio MSC Fantasia. Já há um caso confirmado de Covid-19 entre os viajantes.

O cruzeiro partiu do Rio de Janeiro com destino à Europa em 9 de março com 1.338 passageiros a bordo. A embarcação tinha paradas programadas em várias cidades europeias, que acabaram canceladas devido à pandemia do novo coronavírus.

Apesar de a União Europeia estar com as fronteiras fechadas para estrangeiros desde a última quinta-feira (19), uma autorização especial garantiu o desembarque dos passageiros no porto de Lisboa. Os estrangeiros, no entanto, não puderam permanecer no país.

Logo após saírem do navio, os turistas foram escoltados pela Polícia portuguesa diretamente para o aeroporto de Lisboa.

Segundo o Ministério da Administração Interna de Portugal, os estrangeiros foram distribuídos em quatro viagens nesta terça-feira: dois voos para a Alemanha, cada um com capacidade para 189 pessoas, um voo para o Brasil com capacidade para 453 pessoas e voo para o Reino Unido para 309 pessoas.

Alguns passageiros ainda permanecem a bordo do MSC Fantasia. Um grupo de 20 portugueses e 7 estrangeiros com autorização de residência lusa foram autorizados a desembarcar e permanecer em Portugal, mas precisaram passar por testes de detecção para o SARS-CoV-2 antes de deixarem o navio. Um dos portugueses teve resultado positivo para o novo coronavírus e, segundo as autoridades lusas, ele ficará em isolamento domiciliar.

BRASILEIROS NÃO CONSEGUEM RETORNAR

O fechamento das fronteiras da União Europeia levou a um efeito dominó de cancelamento de voos, que ainda hoje deixam centenas de brasileiros sem conseguirem sair de Portugal.

Desde a semana passada, dezenas de pessoas fazem filas todos os dias no aeroporto de Lisboa, queixando-se da falta de informações por parte das companhias aéreas.

Com hotéis fechados e sem dinheiro, muitos dos turistas afetados têm enfrentado dificuldades para ter o que comer e onde dormir.

Em suas redes sociais, a Embaixada do Brasil em Portugal diz estar prestando auxílio aos afetados e pede que os brasileiros com voos cancelados entrem em contato com as autoridades brasileiras.

Ler matéria completa