Bauru e grande região

 
Internacional

Adiamento das eleições na Bolívia é ilegal

Fala é da ex-presidente do Senado no governo Morales

por FolhaPress

30/07/2020 - 05h00

pt.wikipedia.org/

.

La Paz - A senadora Adriana Salvatierra, 31 anos, era a terceira na linha de sucessão na Bolívia quando o presidente Evo Morales renunciou, pressionado pelas Forças Armadas e por protestos populares, em novembro de 2019. Salvatierra também renunciou e hoje, como senadora se opõe a mais um adiamento da data das eleições. O pleito passou de 6 de setembro para 18 de outubro, numa decisão do Tribunal Eleitoral que ela chama de "ilegal e arbitrária".

O vice-presidente à época, Álvaro García Linera, conta que, ao deixar o país com Evo rumo ao México, eles ainda acreditavam que Salvatierra poderia assumir o comando da Bolívia.

Ler matéria completa