Bauru e grande região

 
Internacional

Polônia proíbe aborto legal no país

Interrupção da gravidez devido a anormalidades graves é revogada

por FolhaPress

23/10/2020 - 05h00

Varsóvia - O Tribunal Constitucional da Polônia proibiu nesta quinta-feira (22) a interrupção da gravidez mesmo quando o feto apresenta anormalidades graves. A decisão, para a qual não cabe recurso, acaba com a única forma de aborto legal que ainda era praticada no país.

Majoritariamente católica, a sociedade polonesa se mostrou bastante polarizada na última eleição presidencial, entre eleitores conservadores, principalmente das menores cidades do leste e do sul do país, e os moradores das grandes cidades, progressistas em termos de costumes.

A direita conservadora, porém, levou vantagem tanto no pleito para presidente quanto nas eleições gerais que colocaram no governo o partido Lei e Justiça (PiS), em 2015. Desde então, a sigla implementou reformas para aumentar o controle sobre o Judiciário, que lhe valeram uma investigação por parte da União Europeia, ainda em curso, e o rebaixamento do país em rankings de liberdades democráticas.

Ler matéria completa