Bauru

Internacional

Observadores afirmam que eleição no Peru foi limpa

Resultado ainda não está definido, mas Castillo lidera com 100 mil votos

por FolhaPress

09/06/2021 - 05h00

Twitter/Reprodução

Keiko Fujimori e Pedro Castillo votando nas eleições peruanas

Lima - As acusações de fraude na eleição presidencial peruana, feitas por Keiko Fujimori, perderam força poucas horas depois. Com 96,79% das urnas apuradas, ela aparecia nesta terça-feira (8) com 49,74% dos votos, atrás de Pedro Castillo, que lidera com 50,25%. Uma diferença que chegava a 100 mil votos.

A candidata direitista afirmou que foram detectadas "diversas irregularidades" na votação, o que acarretaria uma "fraude sistemática" no pleito no país.

O Júri Nacional de Eleições, porém, informou que a Missão de Observadores da União Interamericana de Órgãos Eleitorais apresentou relatório no qual afirma que o pleito ocorreu de modo regular e com êxito.

A declaração foi corroborada pela Missão de Observação Eleitoral da OEA (Organização dos Estados Americanos), liderada pelo ex-chanceler do Paraguai Rubén Ramírez Lezcano. Para o órgão, eventuais inconformidades "não comprometeram a eleição como um todo" e podem ser "resolvidas pela via legal".

Em entrevista coletiva, Keiko exibiu vídeos e fotos como supostas evidências de que atas eleitorais - espécie de resumos da votação nas seções - foram alteradas.

O vencedor do pleito deve tomar posse em 28 de julho.

Ler matéria completa