Bauru

Internacional

Brasil defende nova reforma do Conselho de Segurança da ONU

País dá aval às propostas da Alemanha, da Índia e do Japão

por Agência Brasil

24/09/2021 - 05h00

Reuters

Reunião se deu na cúpula da ONU, que acontece em Nova York

Nova York - O ministro das Relações Exteriores, Carlos França, se reuniu esta semana com os demais chanceleres dos países do grupo formado por Alemanha, Brasil, Índia e Japão, durante a 76º sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), em Nova York, nos Estados Unidos. Em comunicado conjunto, eles defenderam a urgência da reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas. O grupo também é chamado de G4.

Para eles, as mudança no órgão podem torná-lo "mais legítimo, eficaz e representativo, ao refletir a realidade do mundo contemporâneo, incluindo países em desenvolvimento e os principais contribuintes". O conselho é um importante órgão da ONU responsável pela segurança coletiva internacional.

No biênio 2022-2023, o Brasil ocupará um assento não permanente na entidade, mas os 4 países são candidatos a uma cadeira definitiva. Atualmente, o Conselho de Segurança é integrado apenas pelos Estados Unidos, Inglaterra, França, Rússia e China.

COMPROMETIMENTO

De acordo com o comunicado, os ministros do G4 confirmaram o comprometimento de todos os chefes de Estado e governo em "injetar vida nova nas discussões sobre a reforma do Conselho de Segurança" e celebraram, ainda, a prontidão do secretário-geral da ONU, António Guterres, em oferecer o apoio necessário à reforma.

Além de França, participaram da reunião, o ministro Federal do Exterior da Alemanha, Heiko Maas; o ministro dos Negócios Exteriores da Índia, Subrahmanyam Jaishankar; e o ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, Motegi Toshimitsu.

Ler matéria completa

×