Bauru

Internacional

França desconvida ministra britânica para reunião

Instituída nova crise entre os dois países, após naufrágio

por FolhaPress

27/11/2021 - 05h00

França - O governo francês desconvidou o Reino Unido para uma reunião de ministros sobre as travessias de imigrantes no Canal da Mancha, depois que o premiê britânico, Boris Johnson, publicou uma carta ao presidente da França, Emmanuel Macron, em que sugere que o país receba de volta os estrangeiros que desembarcam na Inglaterra.

A reunião ministerial havia sido marcada após a morte de ao menos 27 pessoas que tentavam chegar ao Reino Unido em um bote inflável, na última quarta (24). Entre os mortos estão 17 homens, 7 mulheres --uma delas grávida-- e 3 crianças.

Apesar do desastre, o mais grave na região desde que a OIM (Organização Internacional para a Migração) começou a monitorar os casos, em 2014, imigrantes continuaram a se arriscar na viagem nos últimos dois dias.

O Reino Unido se comprometeu em julho a pagar quase 63 milhões de euros (quase R$ 400 milhões) para patrulhar as fronteiras, e o governo francês afirma que oferece a possibilidade de que eles fiquem na França, mas os estrangeiros dizem querer chegar à Inglaterra.

"Se aqueles que chegam a este país fossem devolvidos rapidamente, o incentivo para as pessoas colocarem suas vidas nas mãos dos traficantes seria significativamente reduzido", afirmou Boris, que tornou pública a carta também em sua conta de mídia social.

Macron afirmou que essa atitude mostra que o britânico "não é sério" em suas propostas. "Você não se comunica de um líder para outro sobre questões como essas por meio de tweets e cartas que torna públicas", reagiu Macron, em Roma, onde faz visita oficial.

Boris já havia irritado Macron ao insinuar em entrevista logo após o naufrágio que a culpa era dos franceses, que não fazem "esforços suficientes".

Ler matéria completa

×