Bauru

Internacional

Jair Bolsonaro afirma que não irá à posse de chileno

Novo presidente do Chile é Gabriel Boric; atos de transmissão de poder serão no dia 11 de março

por FolhaPress

13/01/2022 - 05h00

Isac Nóbrega/PR

Presidente da República, Jair Bolsonaro

Brasília - O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, nesta quarta-feira (12), que não vai participar da posse do novo presidente do Chile, Gabriel Boric. Os atos de transmissão de poder estão programados para 11 de março.

"Não vou entrar em detalhes, porque eu não sou de criar problemas nas relações internacionais. O Brasil vai muito bem com o mundo todo. Você vê quem vai na posse do novo presidente do Chile [Boric]. Eu não irei, vê quem vai", disse Bolsonaro, durante entrevista ao site Gazeta Brasil.

COMPARAÇÃO

Ele ainda comparou a situação com o jantar promovido em São Paulo pelo grupo Prerrogativas em dezembro. Participaram do evento o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), principal adversário de Bolsonaro nas eleições de 2022, e o ex-governador Geraldo Alckmin, que pode ser vice do petista.

"É igual aquele jantar em São Paulo, o jantar da democracia patrocinado pelo Lula e Alckmin. Olha aquelas pessoas que estavam presentes. Parecia um saidão de cadeia".

Líder dos protestos estudantis de 2011, o líder de esquerda Boric foi eleito presidente do Chile em dezembro, ao derrotar o ultradireitista José Antonio Kast, candidato de apreço do bolsonarismo.

Interlocutores ouvidos pela reportagem destacam que o Chile é, de fato, um dos países mais importantes da América do Sul, destino no ano passado de quase US$ 7 bilhões em exportações brasileiras. A expectativa entre aliados é que Bolsonaro escale ao menos seu vice, Hamilton Mourão (PRTB), para prestigiar a posse do novo presidente chileno.

Ler matéria completa

×