Bauru

Internacional

Hidroavião americano da Segunda Guerra é encontrado em Natal

Hidroavião bimotor Catalina está afundado no litoral do Rio Grande do Norte; descoberta ocorre 80 anos após queda

por FolhaPress

19/06/2022 - 05h00

Reprodução PBY/Catalina

Sete das dez pessoas que integravam a missão morreram

Natal  - Pesquisadores encontraram no litoral do Rio Grande do Norte um pedaço de um avião militar dos Estados Unidos que caiu na região há 80 anos e foi usado na Segunda Guerra Mundial.

A aeronave, identificada como um hidroavião bimotor Catalina, ia em direção a uma base norte-americana que ficava na capital do estado, Natal, quando caiu. Havia 10 pessoas no avião no momento do acidente, e apenas três sobreviveram, resgatados por pescadores brasileiros.

Os destroços foram encontrados pelo mergulhador Paul Bouffis, que estava dando uma aula na região, e repassou a informação da carcaça para o Centro Cultural Trampolim da Vitória, que estuda a passagem dos americanos pelo estado potiguar durante o período da Segunda Guerra.

CONDIÇÕES PRECÁRIAS

Em entrevista à TV Globo, o curador da instituição, Fred Nicolau, afirmou que se sabia da existência do avião, mas sua localização era desconhecida. "Ele disse que tinha achado um 'treco' lá, mas não era um avião. Daí ele me mandou as fotos, olhei e [disse que] de fato é uma sucata, não parece nada".

Nicolau afirma que foi pesquisar no próprio acervo e encontrou um pedaço de sucata também de um Catalina. ''Fui ver outras fotos do avião e tive certeza [que era aeronave americana]", afirmou.

Segundo Nicolau relatórios da época apontavam, entre as causas da queda do avião, as baixas condições de visibilidade. "Estava chovendo, era de noite, não tinha lua, teto baixo e visibilidade chegando a zero", diz.

SEGREDO

Segundo Nicolau, há outros destroços de aeronaves espalhados pelo litoral do estado. "A gente sabia que existia esse avião, assim como sabemos que caíram outros dez aqui na costa entre a guerra e o pós-guerra. Os caras que já acharam esses aviões mantêm isso como um segredo. Eu tentei muito achar os outros aviões".

Nicolau disse que já avisou a Marinha e as autoridades americanas sobre o achado, mas defende que o mais correto seria deixar a carcaça no local.

Os registros históricos contam que o acidente ocorreu em 13 de junho de 1942 no litoral norte potiguar. Na ocasião, ele se dirigia à base aérea de Parnamirim, onde soldados do Esquadrão 83 da Marinha Americana o aguardavam para a realização de operações relacionadas à Segunda Guerra Mundial; apenas três dos 10 passageiros sobreviveram.

Ler matéria completa

×