Bauru

Internacional

Europa isola Kaliningrado na Rússia

Lituânia embarga transporte ferroviário e, com isso, abre nova frente na crise com governo Putin que promete retaliar

por FolhaPress

22/06/2022 - 05h00

Reuters

Transporte ferroviário parado; Nikolai Patruchev, do Kremlim, ameaça a população lituana

Londres - A Lituânia implementou um embargo ao transporte ferroviário de bens russos por seu território até o território de Moscou ensanduichado entre o país e a Polônia, ambos membros da Otan (aliança militar ocidental). O Kremlin reagiu ameaçando retaliação contra o vizinho e acusou a União Europeia de escalar a já tensa situação.

"A Rússia irá reagir a essas ações hostis. As medidas serão implementadas e as consequências terão um sério impacto negativo que será sentido pela população lituana", afirmou à agência RIA o poderoso secretário do Conselho de Segurança do Kremlin, Nikolai Patruchev.

Tudo começou no sábado (18), quando passou a valer um embargo europeu ao transporte de produtos básicos russos por terra, parte dos pacotes de punição pela guerra. Como cerca de 50% do que é consumido por Kalingrado vem da Rússia por linhas de trem que passam pela Lituânia, o problema está colocado.

Kaliningrado era, até o conflito, um dos pontos de maior interesecção e atrito entre Rússia e Ocidente. O motivo é geográfico: a antiga Königsberg, capital da Prússia Oriental tomada da Alemanha ao fim da Segunda Guerra Mundial, é o território mais ocidental da Rússia. A região virou uma base para vários tipos de mísseis, inclusive modelos Iskander com capacidade de atingir Berlim com ogivas nucleares.

Ela também sedia a Frota do Báltico, que só faz crescer de importância com a crise e o pedido de Suécia e Finlândia para entrar na Otan. Toda a região é uma das mais conflituosas na relação Rússia-Ocidente.  O território tem pouco mais de 437 mil habitantes em uma área três vezes menor do que a do município paulista de Ribeirão Preto.

Ler matéria completa

×