Bauru e grande região

Nacional

Ex-mulher de Bolsonaro ganha cargo na Assembleia Legislativa do Rio

por Estadão Conteúdo

19/06/2019 - 04h00

Primeira mulher de Jair Bolsonaro e mãe dos três filhos políticos do presidente, Rogéria Bolsonaro ganhou um cargo na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Ela será assessora política do deputado estadual Anderson Moraes, segundo a assessoria do parlamentar. Moraes é do mesmo PSL do ex-marido e do primogênito deles, Flávio Bolsonaro, que emendou quatro mandatos na Casa até migrar para o Senado em 2019.

Mãe também do deputado Eduardo (PSL-SP) e do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), ela confirmou o cargo comissionado (seu salário será de cerca de R$ 7.300,00) pelo Twitter.

"Hoje inicia-se mais uma etapa de minha vida sendo assessora do deputado estadual Anderson Moraes. Sempre dentro da legalidade, espero bem servir à população do RJ. Obrigada a todos pela compreensão."

Pela rede social, ela reclama de "ataques maldosos" dirigidos a ela após a divulgação de sua nomeação pelo jornal Extra, nesta terça (18).

"Grande parte da minha vida dediquei à educação de meus 3 filhos. Fui vereadora do Rio de Janeiro por 2 vezes. Após a separação do então deputado federal Jair Bolsonaro, trabalhei na vice-governadoria com Conde [Luiz Paulo Conde, vice de Sérgio Cabral entre 2003 e 2007] e mais 8 anos servindo à Prefeitura do Rio."

Segundo o site da Câmara Municipal carioca, a carreira partidária de Rogéria passou por PPR (que virou PDC e depois PPB), PSC e MDB. Hoje está no PSL.

Ela foi vereadora por dois mandatos. Tentou o terceiro em 2000, sem apoio de Bolsonaro, com quem tivera uma separação pouco amistosa. Perdeu num pleito que teve também seu caçula, Carlos Bolsonaro, que ali conquistaria o primeiro dos cinco mandatos que acumula até hoje. Ela tinha 40 anos, ele, 17.